quinta-feira, 17 de abril de 2014

RECONHEÇA UM CAFÉ GOURMET



• 1-Grãos
São 100% arábica (grão nobre colhido manualmente). Já no café comum, é feita uma mistura do tipo arábica com o tipo robusta (grão simples colhido por máquinas). A colheita mecânica não separa grãos maduros de verdes, o que afeta o sabor, segundo baristas
• 2-Sabor
É mais adocicado e intenso no café gourmet, segundo baristas. A bebida também não deixa a boca amarga após o consumo
• 3-Cor
O café gourmet tem coloração mais esverdeada, ele não é tão escuro quanto o café comum




Café Rota 460


Em Cartaz no Restaurante Bom Sabor de Caxambu

Rua João Pinheiro, 400, 37440000 Caxambu
                                             (35) 3341-2398 - (35)-8878.5453




JORNAL DA EPTV 1ª EDIÇÃO - SUL DE MINAS

Buraco gigante impede passagem de veículos em Caxambu (MG)

 Clique sobre a imagem abaixo para iniciar o vídeo

Imagens: EPTV Sul de Minas

Imagens: EPTV Sul de Minas


Imagens: EPTV Sul de Minas

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Comunicado oficial da Comissão do Funcionalismo Público Municipal de Caxambu





AOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS MUNICIPAIS!

Comunicado da Comissão do Funcionalismo Público Municipal de Caxambu

Aos heróicos e valentes trabalhadores funcionários públicos municipais, da educação, obras, parque, depósito, saúde, etc. A greve do funcionalismo público municipal de Caxambu entrou para a História de nossa cidade, como um momento no qual a luta e a coragem venceram o medo e a desesperança.

Como explicado na assembléia do dia 9 de abril, o movimento conseguiu com que a prefeitura abrisse as negociações com os trabalhadores, mesmo havendo a greve. Contudo, é necessário analisar a conjuntura e a correlação de forças. Na reunião com o executivo municipal, a comissão do funcionalismo conseguiu com que o prefeito assumisse o compromisso de não cortar o ponto dos professores e a não prejudicar NENHUM FUNCIONÁRIO. Isso consta em ata e assinado pelo mesmo. Além disso, conseguimos um calendário de negociações para os demais itens, a começar pelo dia 28 de abril, e o compromisso de reajuste salarial.
Parece pouco, mas é importante recuperarmos as forças e seguir lutando unidos. Sabemos que apenas uma ata assinada não é garantia de compromisso por parte da prefeitura. Para avançar e conquistar, é preciso que a categoria siga mobilizada, em estado de alerta, e pronta para entrar em uma nova etapa de luta ou em defesa a qualquer ataque contra os trabalhadores. 

QUEREMOS VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL, CONDIÇÕES DE TRABALHO E RESPEITO À LEI, por isso a insistência da comissão com o reajuste de 6,32% mais aumento real de 10% para todas as referências, o cumprimento da Lei do Piso no magistério e o pagamento dos biênios.

Provamos a todos e a nós mesmos que a unidade dos trabalhadores, dos mais diferentes setores e segmentos, constitui como força elementar de nossas vitórias coletivas e sociais.

Gostaríamos de lembrar que a nossa greve é legítima e legal. A prefeitura não entrou na Justiça com o pedido de ilegalidade do movimento. A comissão do funcionalismo seguiu a risca a legislação, garantindo o cumprimento da Constituição Federal e da lei 7.783/89. Por isso, nenhum corte de ponto será tolerado. ESTEJAMOS ALERTA CONTRA QUALQUER TIPO DE ATAQUE AOS TRABALHADORES. Não reproduzam os boatos infundados. A informação correta e confiável é uma de nossas armas.

Conclamamos a todos os trabalhadores a denunciarem qualquer tipo de assédio ou coerção. E chamamos todos para a Assembleia Geral da categoria, no dia 29 de abril (terça) às 18 horas, na Câmara Municipal.
Somente a luta muda a vida!
Unidos, somos muito mais fortes!

Fonte: Sind - UTE Caxambu

Karen Junqueira sobre cenas de sexo com Cauã Reymond: 'Foi tranquilo'

'Tem muita gente me perguntado como é fazer uma cena dessa com ele... Para mim, é só um trabalho e ponto', diz a atriz, que está em ‘O caçador'.


Karen Junqueira entrará em "O caçador" como a personagem Sandra, com direito a cena de sexo com Cauã Reymond. Aqui, ela posa para ensaio de moda mostrando looks com fendas superpoderosas (Fotos: Marcos Serra Lima/EGO)
Sem maquiagem e com atitudes e roupas nada femininas – como calça de couro, coturnos e blusas fechadas até o pescoço. É assim que Karen Junqueira aparecerá no sexto episódio do seriado "O caçador". “A Sandra é fechada, anda apenas no meio de homens. Quando cheguei para fazer a caracterização para a personagem, me disseram que eu era muito bonita para o papel. Esperavam uma menina musculosa”, diverte-se a atriz, que posou para o ensaio de moda doEGO mostrando um visual bem diferente do de sua personagem.
Karen Junqueira faz ensaio de mosa para o EGO (Foto: Marcos Serra Lima/EGO)"Eu, adolescente, era masculinizada. Só fui usar
batom vermelho aos 25 anos", diz Karen
Karen foi clicada na Casa Julieta de Serpa, na Zona Sul do Rio, mostrando seu lado mulherão, valorizado pelos looks com fendas. “Não me considero símbolo de beleza. Pelo contrário, me acho moleca e até meio desleixada. Mas, pelo meu trabalho, sou vaidosa por livre e espontânea pressão”, diz ela.
Como quase toda mulher bonita, Karen lembra que já teve sua fase “patinho feio”: “Eu, adolescente, era um 'Gremlin'. Era meio masculinizada também. Não usava maquiagem e só fui usar batom vermelho aos 25 anos”.

Inspiração em Hilary Swank
Na série, Karen será uma garçonete de rinha de galo e ajudará o personagem de Cauã Reymonda buscar uma pessoa desaparecida. Atrás de pistas, ele conhecerá Sandra e os dois irão se envolver. A jovem também será uma lutadora de muay thai e ensinará alguns golpes ao policial, que luta boxe.
"Os dois se encantam um pelo outro e assim se inicia um jogo de sedução. Eles se envolvem afetivamente, mas minha personagem foge porque sua vida está em risco após ajudar o Cauã”, 
A inspiração para o papel foi a atriz Hilary Swank no filme “Menina de ouro” e, para isso, Karen perdeu cinco quilos. “Voltei a praticar muay thai, além de mudar alguns hábitos alimentares. Já não comia carne vermelha, mas agora cortei doces e tudo que tem glúten”.
Karen Junqueira faz ensaio de mosa para o EGO (Foto: Marcos Serra Lima/EGO)"Ele foi superprofissional", diz a atriz sobre Cauã
Reymond, com quem fez cena de sexo em
"O caçador"
Cenas de sexo
Segundo Karen, a dieta não teve nada a ver com as cenas de sexo na série. “Não tenho problemas com este tipo de trabalho. Quando você acredita na história e na personagem, a nudez vira consequência”, comenta a atriz, que já tinha interpretado uma prostituta na série "Preamar" (2012), do canal HBO. “Confesso que quando fiz minha primeira cena totalmente nua fiquei nervosa. Mas quando tem um contexto, sai naturalmente. Afinal, ninguém transa de roupa”, diz, aos risos.
Ainda que as cenas quentes sejam com Cauã, um dos principais galãs da atualidade, Karen garante que não muda nada. “Nossos personagens se estapeiam em uma hora, em outra estão transando. Tem muita gente me perguntado como é fazer uma cena dessa com Cauã... Para mim, é só um trabalho e ponto. Não o conhecia, mas ele foi superprofissional e legal. Foi tranquilo”.
Há sete meses com publicitário Rodrigo Medina, a atriz conta que isso tudo não tirou o sono do namorado. “Ele ficou com zero ciúme. Todo mundo ficou pilhando, mas ele entende meu trabalho. A gente tem uma confiança muito grande um pelo outro e conversamos sobre tudo. Não precisa ter ciúmes”, minimiza.
Karen Junqueira faz ensaio de moda para o EGO (Foto: Marcos Serra Lima/EGO)Karen perdeu cinco quilos para aparecer em "O
caçador": "Cortei doces e tudo que tem glúten"
Relógio biológico
Aos 31 anos, Karen lembra que passou por uma espécie de crise de idade com a chegada dos 30. “Era mais uma inquietação, um momento de pensar em mim. Fiquei mais calma, centrada”, diz ela, que optou em não ter um contrato fixo em emissora em busca de novos desafios: “Queria viajar, estudar inglês. Fiz um musical. Foi um momento libertador”.
Karen também conta que ainda não pensa em casar ou ter filhos. “Minha cabeça é muito jovem, sou uma eterna criança. Gosto de fazer as coisas no meu tempo. Não tenho desejo de ser mãe ainda e estou muito feliz no meu relacionamento do jeito que ele é.  Não sigo relógio biológico da sociedade, sigo o dos meus desejos”.
Produção de moda: Tracy Rato / Assistente de moda: Camille Magalhães/ Maquiagem e cabelo: Emanuelle Souza / Agradecimento: Casa de Cultura Julieta de Serpa / Equipe EGO moda e beleza: Mirelle de França (editora chefe), Ana Paula Andrade (editora), Cristiane Rodrigues (repórter), Victor Hugo Camara (repórter) e Marcos Serra Lima (fotógrafo)
Karen Junqueira faz ensaio de moda para o EGO (Foto: Marcos Serra Lima/EGO)Karen garante que o namorado não ficou com ciúmes da cena de sexo que ela fez com Cauã. "Todo mundo ficou pilhando, mas ele entendeu meu trabalho"
Karen Junqueira faz ensaio de moda para o EGO (Foto: Marcos Serra Lima/EGO)Karen mostra sua sensualidade em ensaio de moda para o EGO

Faculdade Victor Hugo

Curso de Gestão Comercial da Faculdade Victor Hugo tem início  com orientação para o mercado

O curso de gestão comercial da Faculdade Victor Hugo,  que tem a duração de apenas 2 (dois) anos,  com aulas todas as noites  vem trazendo aos alunos uma relação direta  da teoria com a prática.

Diogo Junqueira
Segundo o Prof. Diogo C. Junqueira, Coordenador do Curso, “a matriz curricular destaca-se por disciplinas com enfoque muito  atual, tais como: gestão de estoques, gestão de vendas, gestão de pós-vendas, negociação comercial, gestão de pessoas, comportamento do consumidor, pesquisa de mercado, entre outras”.
Composto por um corpo docente com sólida formação teórica e elevada experiência prática, o curso permite imediata aplicação dos conceitos vistos em sala de aula nos estabelecimentos em que os alunos atuam:

Taynah Fernandes
“Estou sentindo que à medida que vou crescendo no curso, vou crescendo no meu negócio! Vejo conceitos aqui em um dia e consigo aplicarno dia seguinte na minha empresa!” afirma  Taynah Fernandes Piantino, proprietária da Loja Fleur de Lys de bolsas e produtos em couro.
 “Fiquei 20 anos parado, sem estudar! Voltar a um ambiente de troca de informações, onde posso refletir sobre o meu negócio e  trocar experiências com os colegas, é muito enriquecedor e instigante!” declara Jorge Israel do Nascimento da Empresa Frios Máquinas e Equipamentos Industriais.
Conforme Diogo diz, o “ entusiasmo com o Curso está tão intenso, que nossos alunos já estão recomendando-o  e a procura por novos alunos para os semestres seguintes já está ocorrendo!
Para a  Prof. Leila R. Direzenchi  (Diretora Pedagógica da FVH)  “a  proposta da Faculdade é diferenciada,  o curso é inovador e os  resultados para o mercado de São Lourenço e região, possuem um  forte apelo comercial!

terça-feira, 15 de abril de 2014

Arantes e Melles entregam dois caminhões basculantes e uma retroescavadeira em Conceição do Rio Verde

 Arantes e Melles com o prefeito José Arildo e o vice Marco da Pachola

 Os políticos, após a reunião, visitaram o
 túmulo de Nhã Chica em Baependi.
O deputado estadual Antônio Carlos Arantes (PSDB) e o deputado federal Carlos Melles (DEM) estiveram na sede do Sindicato dos Produtores Rurais em Conceição do Rio Verde e na prefeitura na sexta-feira, 11/04, para realizar a entrega de uma retroescavadeira e dois caminhões basculantes ao município, fruto do Promunicípio, programa do Governo de Minas que tem investido em equipamentos e na infraestrutura das cidades mineiras. Estiveram junto de Arantes e Melles, o prefeito do município, José Arildo, o vice-prefeito Marco da Pachola, o presidente do Sindicato Rural da cidade, Carlos Motta, o vice-presidente do sindicato, José Luciano, os vereadores Flávio Lúcio de Almeida Carneiro, o “Flavinho do Sindicato” e Chiquinho Calixto, além de lideranças do município.

O prefeito foi enfático ao falar do trabalho de Arantes e Melles. “Este apoio que os deputados nos proporciona é muito bom. A nossa cidade está crescendo em função disto e a aquisição destes caminhões, podemos realizar vários serviços que a cidade precisa”, reiterou. Arantes já realizou várias ações em prol do município como o trabalho junto ao IBGE para aumentar o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), o pleito em parceria com Melles para a melhoria do trevo da cidade, a entrega da ambulância, doação de instrumentos musicais, entre outros.

Antônio Carlos reiterou mais uma vez a sua disposição em ajudar o município. “Criamos uma grande parceria com o prefeito José Arildo e nossos companheiros políticos daqui, porque são pessoas comprometidas com a cidade e isto facilita muito. Com o apoio do deputado Carlos Melles, que foi secretário de Transportes e Obras Públicas, o Promunicípio tem entrado em várias cidades da nossa região com destaque e aqui não foi diferente.

Reunião em Baependi

Arantes e Melles estiveram também em Baependi, onde se reuniram na sede do Sindicato Rural com o prefeito Marcelo do Engenho, o vice Elsinho, o presidente do próprio sindicato, vereador Chico Barão, o secretário municipal de Agricultura, Emilson, o presidente do Conselho de Desenvolvimento Rural, Rubinho, além de lideranças ligadas ao próprio conselho, onde puderam discutir demandas e solicitações do município. Na oportunidade, os políticos também visitaram o túmulo de Nhã Chica.

Ricardo Gandra

Assessoria de Imprensa
Deputado Antônio Carlos Arantes


segunda-feira, 14 de abril de 2014

Calçadão encardido

Bastou a aplicação de um produto especial para limpeza de pedras, para aparecer a diferença entre o espaço limpo e a camada de sujeira que há tempos recobre o calçadão de Caxambu.







Segundo informou o proprietário do bar que está promovendo a limpeza do piso em frente ao estabelecimento, o produto utilizado é de baixo custo, e poderia facilmente ser aplicado de tempos em tempos pela prefeitura em toda a extensão do calçadão.

FACULDADE DE DIREITO DA UFLA: Simpósio promovido pelo Nedam discutiu temas ligados ao Direito Ambiental
Matéria de Ana Eliza Alvim 
 

O I Simpósio de Direito Ambiental, com o tema “A tutela jurídica do meio ambiente”, deixou lotado o Anfiteatro das Sementes na quarta-feira (9/4). 

Promovido pelo Núcleo de Estudos em Direito Ambiental (Nedam), o evento teve início ao som do Coral do Ensino Médio da Unilavras, sob a regência do Maestro Everton Brito. 
As apresentações foram coordenadas pela professora Eliana Cerf, que, na sequência, cantou a música “Sal da Terra”, de Beto Guedes. (foto acima)


A primeira palestra foi proferida pelo promotor de justiça e coordenador das Promotorias de Justiça de Defesa do Meio Ambiente Bacia do Rio Grande, Bergson Cardoso Guimarães (foto acima). Ele abordou casos práticos de interesse dos estudantes, a importância da preservação socioambiental; a necessidade de políticas públicas, de legislação e de fiscalização para a defesa do meio ambiente; a questão da responsabilização penal por danos ambientais; o licenciamento ambiental; a importância da participação da sociedade na vida política e social e na defesa do meio ambiente, entre outros subtemas. 


Já a professora do Centro Universitário Unilavras Patrícia Felizalle Guimarães (foto acima) apresentou as conexões entre direito e sustentabilidade; falou da grande oferta no mercado de trabalho para os profissionais que conhecem o direito ambiental, inclusive os advogados ambientalistas; mencionou o dever do poder público e de toda a sociedade em proteger o meio ambiente, além de outras questões. 
Encerrando a programação de palestras, o juiz federal em Minas Gerais Carlos Geraldo Teixeira (foto acima) abordou a necessidade de haver uma preocupação coletiva em relação ao meio ambiente e propôs reflexões sobre a competência dos municípios na questão, o que envolve a suplementação da legislação federal e estadual, no que for necessário, criando normas de âmbito municipal. 
Para a coordenadora de projetos do Nedam, Maysa Santos Guimarães, além de levar conhecimento ao público sobre um tema interesse social, a organização do simpósio foi importante porque permitiu ao grupo desenvolver a habilidade do trabalho em equipe e adquirir a experiência de promover um evento institucional – o que exige comprometimento dos membros.
 

Com informações e fotos de Samuel Furtado – bolsista Ascom/DIR/DED

sábado, 12 de abril de 2014

Concurso público da Copasa encerra inscrições na próxima semana
Seleção contempla vagas para a Companhia e as subsidiárias Copanor e Águas Minerais de Minas.




Os interessados em prestar concurso público para a Copasa e subsidiárias Copasa Serviços de Saneamento Integrado do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Copanor) e Águas Minerais de Minas (AGMM) devem ficar atentos. O prazo de inscrições termina às 20 horas do dia 17/4, quinta-feira. O candidato poderá se inscrever somente via internet, pelo endereço eletrônico www.gestaodeconcursos.com.br, preenchendo o requerimento eletrônico de inscrição.

A confirmação da inscrição só será efetivada mediante pagamento da taxa, que deve ser realizado também até o dia 17/4, conforme especificado no boleto gerado.

Vagas

O concurso será realizado para preencher vagas existentes e formação do cadastro reserva visando o preenchimento de vagas que vierem a surgir no prazo de validade do certame (mínimo de dois anos). Para a Copasa foram disponibilizadas 31 vagas no cargo de Analista de Saneamento (nível superior) e 85 para Agente de Saneamento (nível médio e médio-técnico). O valor da taxa de inscrição é de R$ 70,00 para nível superior; R$ 40,00 para nível médio técnico e R$ 30,00 para nível médio.

A subsidiária Copanor disponibiliza 80 vagas de Agente de Saneamento (nível médio, médio-técnico e fundamental) e 2 vagas para a função de Analista de Saneamento (nível superior). A taxa de inscrição é de R$20,00 e R$50,00, respectivamente. As vagas são destinadas a municípios das regiões Norte e Nordeste de Minas Gerais.

Na subsidiária Águas Minerais de Minas são ofertadas 20 vagas de Agente Industrial, que exigem formação de nível médio, médio-técnico e fundamental, dependendo da especialidade. O valor da inscrição é de R$20,00. Há vagas para Belo Horizonte e para as cidades de Araxá, Cambuquira, Caxambu e Lambari. 

Cabe ressaltar que as subsidiárias são empresas independentes. Dessa forma, possuem benefícios, salários e plano de carreira próprios.
Os editais podem ser acessados pelos endereços eletrônicos www.copasa.com.br, www.copanor.com.br, www.aguasdeminas.com.br ou www.gestaodeconcursos.com.br. 


Fonte:  Diário de Araxá

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Programação de humor agita a Páscoa do Glória Caxambu


Hotel Gloria Caxambu (MG) programou para o feriado de Páscoa o show da dupla Paulo Pioli e Miguelzinho, famosos pelo quadro de dois caipiras no humorístico "A Praça é Nossa" no SBT. Além dos vários "causos", eles encenam um número musical que encerra o espetáculo.

Para as crianças, diversas atividades estão programadas, todas orientadas por monitores, incluindo atividades recreativas na piscina do empreendimento, e caça aos ovos de chocolate na manhã do domingo de Páscoa.

Os adultos podem desfrutar do Espaço Bem-Estar Las Águas que oferece saunas à vapor e seca, ofurô, hidromassagem, massagens relaxantes e estéticas e salão de beleza, serviços cobrados a parte.

Arquivo Histórico - Fotos antigas de Caxambu

Parque das Águas de Caxambu - MG ( ANO ??? )
Foto aérea do Parque, mostrando a antiga disposição das fontes e alamedas. A data da fotografia não está identificada

Use o Zoom para ampliar a  imagem


Colaboração: Pepe
Subcomandante da PMMG visitou UTI Neo do Hospital São Lourenço

Foto: Divulgação HSL

Na manhã da última terça-feira (8), as profissionais que trabalham na UTI Neonatal e Pediátrica receberam a visita do subcomandante do 57º Batalhão da Polícia Militar de MG (sediado em São Lourenço), major Paulo Márcio.
Juntamente com o grande amigo da UTI Neo, Edimilson Silva (funcionário da Secretaria Municipal de Turismo/Servtur e voluntário da unidade, ao lado da esposa SÔNIA e outros colegas), Paulo Márcio conheceu as instalações do setor e mostrou-se impressionado com o que lá é feito. “Fiquei muito feliz por ver tantas pessoas que procuram fazer o seu melhor, em prol do trabalho conjunto na assistência aos recém-nascidos aqui internados”, destacou.
Acompanhado da coordenadora da UTI Neo, dra. Fátima Maltoni e da enfermeira responsável pela unidade naquela manhã, Jussara Ferreira de Souza, o subcomandante (pessoa simpática e agradável) conheceu as instalações e recebeu diversas explicações, das profissionais, quanto ao tratamento dos neonatos e ao funcionamento de equipamentos.

Na foto (esquerda para direita): Edimilson, Edna (Higienização), Naira, Tatiane e Camilla (técnicas em enfermagem), Jussara (enfermeira), dra. Fátima e Paulo Márcio.

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Click da Semana

Festa Portuguesa - Hotel Glória de Caxambu


Presença do Consul de Portugal, Dr. Alexandre Bandeira,  prestigiando o evento




Fotos: Hotel Glória - Caxambu
Promunicípio destinará mais de R$ 670 mil para Baependi



O deputado estadual Antônio Carlos Arantes (PSDB) e o prefeito de Baependi Marcelo do Engenho (PPS) assinaram esta semana o convênio do Promunicípio que destinará mais de R$ 670 mil para melhoramento de vias públicas da cidade. Segundo o próprio prefeito, algumas ruas dos bairros COHAB Lavrinha, Lavrinha, Serra Santa Maria, Ponte, COHAB Palmeira, Parque Palmeira e Morro Mariano serão beneficiadas com as melhorias.
O prefeito Marcelo do Engenho fez questão de reconhecer o trabalho parceiro que tem realizado com o deputado Antônio Carlos e com o ex-secretário de Transportes e Obras Públicas do Estado, Carlos Melles. “O Arantes e o Melles tem sido o nosso braço direito na busca de recursos e programas para a nossa cidade. Sabemos da importância da atuação política dos dois na liberação deste recurso e estou certo de que outras boas notícias virão para Baependi”, concluiu.
O deputado Antônio Carlos ressaltou que Melles por ter sido secretário de Transportes e Obras Públicas foi peça fundamental para que as cidades da região pudessem estar inseridas no grupo de beneficiadas pelo Promunicípio e agradeceu a grande parceria realizada com o ex-governador Antonio Anastasia (PSDB) e que agora terá continuidade com o governador Alberto Pinto Coelho (PP)

Caxambu - Greve - Funcionários Públicos 

(08 04 2014)



Negociação já! Queremos dignidade, respeito, valorização!
Assembleia dos funcionários públicos de Caxambu!
Unidos somos muito mais fortes!!!!!!


Postado por

quarta-feira, 9 de abril de 2014



Caxambu: Estelionatários clonam cartão de crédito de vítima

Nesta terça feira, a Polícia Militar foi procurada na Sede da Companhia de Polícia Militar por um homem de 40 anos que foi vítima de estelionatários.

A vítima após retirar o extrato bancário de sua conta corrente verifcou que estelionatários realizaram compras com seu cartão de crédito na Praia Grande em Ubatuba/SP, totalizando a quantia de R$680,00. Os autores ainda tentaram realizar outras movimentações bancárias sem êxito

Há quinze dias atrás a vítima fez uma viagem àquele município onde realizou compras com o cartão ocasião em que possivelmente seu cartão foi clonado.

Água, fonte vital para a Soberania Alimentar

Artigo da salvadorenha Evelyn Patricia Martínez analisa as implicações da falta de domínio dos pequenos agricultores sobre a água disponível  e propostas de mudanças nas legislações


[Rebelión] A água é, sem dúvida, um elemento primordialmente vital para a vida do ser humano. Sem água, não poderia haver a produção de alimentos e, sem água e alimentos a vida simplesmente não seria possível. A água é um bem comum, um bem público, é um direito humano de todas e todos.

O capitalismo, com sua visão de dominação sobre a natureza com o uso infinito dos recursos naturais, principalmente no uso da água, tem ocasionado uma grave crise desse recurso, de modo que vivemos, atualmente, uma crise a nível nacional e mundial. 

De acordo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) esta crise da água se manifesta na carência e queda de sua qualidade e demonstra que estamos atravessando atualmente um stress hídrico, isto é, o planeta está ficando sem água doce. O Relatório do Desenvolvimento Humano de 2006 do PNUD intitulado “Além da escassez: poder, pobreza e a crise mundial da água”, assinala que “mais de um bilhão de pessoas estão privadas do direito a água potável e 2,6 milhões não têm acesso ao saneamento adequado. A água é desperdiçada e mal utilizada por todos os setores, em todos os países”. 

Isso quer dizer que 1 em cada 7 pessoas do planeta não tem água potável. O relatório também estabelece que: “a cada ano morrem cerca de 1,8 milhões de crianças como consequências direta da diarreia e outra enfermidades causadas pela água suja e pelo saneamento insuficiente”. Recentemente, em outubro de 2013, a ONU advertiu que, para 2030, 40% da humanidade sofrerá escassez de água, a raiz de uma demanda que irá crescer em 40% em relação a atual (1). 

Somado a esta problemática, a mudança climática está intensificando os períodos de seca e as inundações, o que afeta o abastecimento de água e se transforma em obstáculo para a produção de alimentos. 

Em nosso país, frente o aumento das temperaturas, enfrentaremos as reduções na disponibilidade da água em até 79%, no ano de 2100, de acordo com estimativas do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) (2). Também deve-se saber que o fluxo dos rios em El Savador diminuíram em até 80%, principalmente na zona norte, durante os últimos 30 anos, durante a época de seca (3). Cerca de 50% dos rios têm água com uma qualidade regular, 31% são de má qualidade, 7% são de péssima qualidade e somente 12% da água dos rios está qualificada como boa, de acordo com os dados do Ministério do Meio Ambiente (MARN) (4). 

Em relação ao acesso a água potável em nosso país, a zona rural é onde se apresenta a maior precariedade no acesso a água. De acordo com estatísticas do próprio governo (EHPM 2011), numa média a nível nacional, 74 em cada 100 casas do país têm acesso à água potável canalizada, na área urbana são 84 casas em cada 100 e, na área rural, 53 casa em cada 100. 

Frente a este cenário são as mulheres pobres as que têm menos acesso ao abastecimento e gestão da água, isto implica um maior tempo empreendido para conseguir abastecer-se com água, pois têm que dedicar mais horas de trabalho para carregá-la. Além disso, a má qualidade da água provoca doenças nos integrantes das famílias e são as mulheres aquelas que gastam maior tempo na responsabilidade de cuidar de pessoas doentes. 

A água e a agricultura do agronegócio 

Como sabemos a água é destinada para o consumo direto e também para a produção de alimentos. Então, a perda de água doce afeta, diretamente, a agricultura e a produção de alimentos, além disso, também provoca a perda da fertilidade dos solos. Num nível mundial, a grande agricultura do agronegócio consome 70% da água, enquanto a indústria e mineração consomem 12% e, para o consumo direto, é destinado apenas 4% (5). 

No entanto, a maior parte da pequena agricultura familiar não dispõe, em muitos casos, de água para regar suas hortas caseiras para abastecer-se e para cultivar os alimentos e assim dependem da captação da água da chuva (6). Enquanto a grande agricultura do agronegócio, através do uso intensivo da água, pelo sistema de irrigação, desperdiça grandes quantidades de água. Outro agravante é que não há um monitoramento, nem proteção do recurso por parte dos governos. 

A água e a soberania alimentar 

Frente à situação anteriormente descrita e em resposta a agricultura convencional do agronegócio que tem sido um dos principais causadores da atual crise da água, a proposta da soberania alimentar contribuiu para proteger e preservar o vital recurso hídrico, através de diferentes tipos de práticas, como (7): 

• Gestão agroecológica da água. Ao invés de utilizar agrotóxicos e pesticidas para produzir os alimentos, produzir fertilizantes e compostos (fertilizantes, repelentes e inseticidas), ou matéria orgânica, assim como promover e cultivar diferentes variedades de sementes nativas, isto permite que a água, o ar e os solos não sejam contaminados. 

• Utilização de micro-irrigação por gotejamento para que se faça um uso racional da água e evitar o desperdício. 

• Sistemas de armazenamento de água da chuva, para diminuir a vulnerabilidade provocada pelas secas e inundações. 

• Autogestão comunitária da água por parte das e dos agricultores e não por empresas privadas. A água é considerada como um bem comum e não como uma mercadoria. 

Precisamos da aprovação da Lei Geral das Águas e da Lei da Soberania Alimentar! 

Desde 2005 organizações sociais, reunidas no Fórum da Água, iniciaram um processo participativo para a construção do anteprojeto da Lei Geral de Águas (8), para que se possa reconhecer a água como um direito humano. A Lei propõe considerar a água como bem público, quer dizer, que se garanta a não privatização do recurso, além de se promover a participação comunitária na gestão integral da água, e a proteção necessária, assim como o aproveitamento e recuperação das bacias e micro-bacias hidrográficas do país. 

A Lei Geral das Águas propõe contar com uma Política Hídrica Nacional, a qual permita: 

• Assegurar que a água seja um bem público e não uma mercadoria. 

• Participação cidadã na Comissão Nacional da Água (CONAGUA). 

• Prevenir e reduzir as inundações. 

• Não contaminar a água. 

• Educação para o uso e gestão da água. 

Também estabeleceu-se a criação de um Plano para as micro-bacias, no qual se garanta os usos prioritários da água que, em ordem de importância, seriam: o consumo humano doméstico, os ecossistemas, a agricultura de subsistência e, por último, a destinação para a geração de energia elétrica, a indústria e o turismo. 

A proposta da Lei também exige deter os despejos de águas industriais e domiciliares contaminadas nos rios e implementar ações urgentes para a recuperação dos rios mais contaminados. 

É necessário que a Assembleia Legislativa aprove o quanto antes as propostas da Lei Geral das Águas e a Lei da Soberania Alimentar, para podermos enfrentar a grave crise do recurso água que vivemos atualmente, e a crise alimentar. 

A aprovação da Lei da Soberania Alimentar permitiria avançar no apoio a pequena produção familiar; o fortalecimento da produção nacional de alimentos; a promoção das práticas agroecológicas; o aceso equitativo a terra, a água e ao resgate da semente nativa; entre outros. Isto permitiria dispor de um marco legal, onde já não se permita as práticas que contaminam a água, o ar e o solo, com o uso de agrotóxicos e pesticidas, promovidos pela agricultura convencional, herdada de uma revolução verde. Avançar para um modo de produção de alimentos de maneira agroecológica contribuiria para a proteção da água, pois diminuiria o uso intensivo da água na agricultura, e também significaria um resgate da qualidade dos solos, das árvores e dos rios. 

Além disso, a aprovação da Lei Geral das Águas contribuiria para a conquista da soberania alimentar. Deve-se recordar que a soberania alimentar coloca o campesinato no centro do sistema alimentar e não mais as empresas do agronegócio. A Lei da Água permitiria ter acesso, controle e autogestão da água por parte das e dos pequenos agricultores para produzirem seus alimentos e desse modo poder avançar para a soberania alimentar. 

A água e a alimentação são direitos humanos! 

Notas: 

1 UNAM, RED DEL AGUA, “Banki-moon denuncia que mil millones de personas carecen de agua potable”, 8 de octubre de 2013, disponible en:http://www.agua.unam.mx/noticias/2013/internacionales/not_inter_octubre08.html

2 Foro del Agua, Boletín Nº2 “Gotas y Notas”, 2012

3 Erazo Chica, Adriana María (sf). ¿Variaciones hidroclimáticas o evidencias del cambio climático en El Salvador?, Sistema Nacional de Estudios Territoriales (SNET)

4 MARN (2012), Informe de la calidad del agua de los ríos de El Salvador, Año 2011.

5 Fernández-Jáuregui, Carlos A. (2005), El agua como fuente de conflictos: repaso de los focos de conflictos en el mundo, Fundación CIDOB.

6 PNUD El Salvador (2006). El agua, una valoración económica de los recursos hidrícos en El Salvador. Cuaderno sobre desarrollo humano Nº5

7 Ver: Revista Soberanía Alimentaria, Biodiversidad y Culturas. Agua y Soberanía Alimentaria, julio 2013, Nº14. Disponible en:http://revistasoberaniaalimentaria.wordpress.com/2013/08/02/agua-y-soberania-alimentaria-nuevo-numero-de-la-revista/

8 En marzo de 2006 el Foro del Agua presentó, a la Asamblea Legislativa, el primer anteproyecto de Ley General de Aguas. Seis años después, en marzo de 2012, se presenta un segundo anteproyecto de Ley promovido desde el Ejecutivo, en el cual recoge las propuestas sustanciales del primer anteproyecto de Ley empujado desde el Foro del Agua años antes.

* Evelyn Patricia Martínez é pesquisadora em políticas agrícolas e alimentares da Fundação REDES (Fundação salvadorenha para a reconstrução e o desenvolvimento) e traz no presente artigo alguns dados e reflexões sobre o atual contexto salvadorenho e mundial sobre um elemento vital: a água. A pesquisadora aborda a relação do recurso com a agricultura familiar e o agronegócio, assim como propostas de legislações para salvaguarda-lo.