Palace Hotel - Caxambu

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Renda da Festa da Bocaina/Dom Viçoso foi para o Hospital São Lourenço

Hospital São Lourenço
Renda da Festa da Bocaina/Dom Viçoso foi para o Hospital São Lourenço

No dia 11 deste mês, a Comissão Organizadora da Festa da Bocaina (bairro do município de Dom Viçoso) foi ao Hospital São Lourenço entregar, à Diretoria da instituição, a importância de R$ 22.000,00 - referente à renda líquida do evento, realizado de 22 a 24 de julho deste ano em prol do Hospital. Além disso, a Comissão informou que irá repassar, ao Hospital, o valor complementar de R$ 5.000,00 - cuja arrecadação (de leilões e outras atividades da referida Festa) está sendo finalizada.
“Decidimos fazer a Festa em benefício do Hospital São Lourenço porque é uma entidade que atende a toda a região, inclusive ao nosso município”, justificou Paulo Jovane de Carvalho (conhecido como “Painho”), morador do bairro e um dos organizadores do evento. Também foram ao Hospital Marco Antonio Ribeiro e Manoel Valdir Nogueira (Valdinei Francisco Nogueira e Carlos Felipe Nogueira, também da Comissão Organizadora, não puderam estar presentes).
O presidente do Conselho Diretor do Hospital, Márcio José Santiago Alves, agradeceu a doação. “O Hospital tem uma gestão focada no equilíbrio financeiro da instituição, buscando manter e melhor a infraestrutura e o atendimento em geral. Além disso, ter a população ao nosso lado, através de ações como esta, também é muito importante, pois assim podemos realizar parcerias e, ao mesmo tempo, prestar contas do nosso trabalho”, disse o dirigente. Também falando em nome da instituição, o secretário do Conselho Diretor, Jair Pereira de Carvalho, elogiou a iniciativa. “Somos muito gratos à comunidade do bairro da Bocaina, de Dom Viçoso, e a todos os que participaram da Festa. O Hospital sempre conta com a parceria da comunidade não só de São Lourenço, mas de toda a região”.



Na foto (esquerda para direita): dr. José Roberto Araújo (conselheiro); Marco Antonio (Comissão/Festa da Bocaina); Jair Pereira de Carvalho (conselheiro/secretário-Conselho Diretor do Hospital); Manoel (Comissão/Festa da Bocaina); Paulo Sérgio Maciel (conselheiro/diretor financeiro do Hospital); dr. José Eduardo de Carvalho (conselheiro/provedor do Hospital); dr. Luiz Carlos Junqueira Castro (conselheiro/diretor técnico do Hospital), Eustáquio Tarcísio Silva (administrador do Hospital) e Márcio José Santiago Alves (conselheiro/presidente-Conselho Diretor do Hospital). Sentados: Paulo - “Painho” (Comissão/Festa da Bocaina) e Mauro Guimarães Junqueira (secretário de Saúde de São Lourenço).


quarta-feira, 24 de agosto de 2016

EXTRATO DE EDITAL PARA CHAMADA PÚBLICA – AGRICULTURA FAMILIAR

EXTRATO DE EDITAL PARA CHAMADA PÚBLICA – AGRICULTURA FAMILIAR
A Caixa Escolar Dona Mariana Carvalhal Costa, com sede na cidade de Soledade de Minas – Minas Gerais torna-se público para o conhecimento dos interessados, em conformidade com o Regulamento Próprio de Licitação, Lei nº 11.947/2009, Resolução CD/FNDE nº 026/2013, Decreto Estadual nº 45.085/2009 e Resolução SEE/MG nº 2.245/2012 a realização da Chamada Pública nº 02/2016, do tipo menor preço por item, objetivando a Aquisição de Gêneros Alimentícios da Agricultura Familiar, do Empreendedor Rural ou de suas organizações. O edital encontra-se afixado no mural da Escola Estadual Dona Mariana Carvalhal Costa e unidade da EMATER de Cruzília, Baependi, Carmo de Minas e Soledade de Minas. Os envelopes deverão ser entregues na Escola Estadual Dona Mariana Carvalhal Costa, Rua Manoel Guimarães, nº 790, Centro, na cidade de Soledade de Minas – Minas Gerais às 17:00 do dia 14/09/2016. A abertura dos envelopes será no dia 14/09/2016 às 17:00hs. Os Grupos Formais e Informais deverão apresentar a documentação prevista artigo 22 da Resolução FNDE nº 26/13, para habilitação e Projeto de Venda. Os quantitativos e gêneros alimentícios estão disponível na página da Internet: http://agriculturafamiliar.educacao.mg.gov.br.


PRINCESA ISABEL - HISTÓRIA DE ALCOVA DA FAMÍLIA REAL NO BRASIL

PRINCESA ISABEL - HISTÓRIA DE ALCOVA DA FAMÍLIA REAL NO BRASIL

PRINCESA ISABEL - HISTÓRIA DE ALCOVA DA FAMÍLIA REAL NO BRASIL CONTADA PELO HISTORIADOR E COLECIONADOR CARIOCA FERNANDO FRANÇA LEITE -  QUE APARECE NARRANDO A HISTÓRIA NO VÍDEO.





A História da Princesa é de suma importância para Caxambu, mas, pouca gente a considera como sempre mereceu, como figura expoente do Império, cognominada: A Redentora, por sua decisiva participação na Abolição da Escravatura.

https://www.facebook.com/fernando.f.leite.5/videos/1230081173685787/


Compartilhado por

APAE Caxambu - Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência.

APAE - Caxambu
2º Dia da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência



Exposição de trabalhos confeccionados pelos alunos da APAE, no Calçadão e apresentação da escola de dança de Karina

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Restaurante Bom Sabor anuncia novidades com sotaque italiano
 - Hoje, no Restaurante Bom Sabor, temos pratos super especiais preparados pelo Chef Bruno Dino Mancini, da Toscana (Itália):

- Talharim ao Sugo com Cubos de Carne
- Bife ao Molho Napolitano
- Peixe ao Molho de Mostarda





https://www.facebook.com/bomsaborcaxambu

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

APAE Caxambu - Primeiro dia da Semana Nacional da Pessoa Com Deficiência

APAE Caxambu
Primeiro dia da Semana Nacional da Pessoa com deficiência



o inicio da semana nacional das pessoas com deficiência. Pariticpação soberana da APAE de Caxambu. Amanhã e quarta no Calçadão mostra de artesanato e trabalhos dos alunos da APAE. 
Às 11hoo no Calçadão apresentação dos projetos do Cras Caxambu

Caminhada para um o futuro que só se faz com a conscientização das diferenças




Compartilhado por 
Sayuki Yamaoka 

domingo, 21 de agosto de 2016

ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2016 - ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2016

ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2016
PROMESSA É DÍVIDA, NÃO PROGRAMA DE GOVERNO

by José Celestino Teixeira.

O que fazer para mudar o marasmo e o pessimismo que tomaram conta da cidade?

Primeiro saber que Governar não é só Prometer, mas, Cumprir o Prometido.

Enquanto a cidade não se dinamizar economicamente, não tem solução.

Não tem solução, enquanto a Prefeitura for o primeiro Empregador no Município.

Assim permanecendo, os Candidatos estarão sempre às voltas de assegurar empregos e oportunidades de sobrevivência aos eleitores.


Única alternativa ao Desemprego é a Eleição.
Qualquer Candidato, sem exceção, promete emprego (ainda que em "Off") em troca de votos. E nisto, os eventuais candidatos à Reeleição por todo o País levam sempre vantagem junto aos demais.

É certo, que quando o Prefeito se aventura à Reeleição tem em mãos o controle dos Cargos Comissionados (não concursados) e, que cada cargo desses, entre parentes e amigos lhe asseguram, no mínimo quatro ou cinco votos (pai, mãe, irmãos, sogra e sogro).
Numa cidade em que o desemprego é uma realidade, ninguém vai querer perder a boquinha.
Boca boa, que afasta as consequências cruéis do Desemprego.

Um Secretário Municipal recebe em torno de 3,5 Mil Reais Mensais.
Digam-me, onde em Caxambu alguém receberia esta remuneração, senão na Prefeitura?
Assim, a alternância do Poder passa diretamente pela capacidade assegurar empregos.
E na administração pública o acesso ao emprego se garante pelo Concurso Público ou pela Nomeação a Cargos Comissionados dos parentes, amigos e correligionários.
Fora esta regra, não há exceção!
Ainda que, o pretendente ao emprego tenha capacidade, não será contratado se não garantir votos ao Prefeito que pretende ser Eleito ou ao Vereador Apoiador.
Na Administração Pública, nem sempre, a Competência assegura a Nomeação, mas, o QI (Quem Indicou) é que resolve.

Nesse compasso, Nada Vai Mudar!
O Poder Público Municipal, não deveria liderar as atividades de geração de empregos, mas, sim, subsidiar as atividades privadas geradoras de empregos e desenvolvimento.

Já se falou aqui, que a Relação Custo Benefício nos Serviços Públicos Municipais é Péssima.
Paga-se muito e em contrapartida recebe-se pouco, muito pouco.

Caberia então ao Município assegurar condições, para que a iniciativa privada avançasse e, não procurar substituir seu Papel.
Deve o Município através de uma boa administração assegurar Tributos Justos e, não, extorsivos aos Contribuintes.
O Poder Público deve ser visto como “FACILITADOR” e, não, como “COMPLICADOR”!
Não pode ocupar o lugar da atividade privada, sob pena de falência de seus propósitos.

A coisa pública não é mercadoria de negócio!

A Iniciativa Privada busca sempre o "Lucro" e boas oportunidades de negócios , além, da eficiência como ferramenta de Sucesso.
Quanto Custa instalar uma pequena indústria em Caxambu?
Quais são os incentivos fiscais?
O que a cidade tem a oferecer?
Não é o Prefeito que vai resolver todas as questões econômicas que afligem a População, já que esta tem variantes que nem sempre o controle estão ao alcance das mãos do alcaide.

Se não complicar, já tá muito bom!
Não pode nunca, o Município dar o que não tem, nem oferecer o que não lhe compete.
Não há milagre a se fazer, mas, trabalho realizar sem interesses pessoais.

O Equilíbrio da Balança Financeira é Fundamental: Não se Gasta mais, que a Capacidade de Arrecadação.
A Maquina Administrativa de Caxambu, além de cara é ineficiente, não produz resultado satisfatorio.
Até o Momento temos assistido um discurso de Mudança, sem, contudo, apresentarem os Sete Candidatos a ferramenta desta Mudança.

Não basta falar!
Tem que apresentar aos eleitores as soluções viáveis dos nossos problemas.
Contudo e infelizmente, nenhum deles ainda trouxe a público os respectivos Programas de Governo.
Enquanto, contraditoriamente, o atual administrador promete Continuidade do Progresso.

E já teve gente indagando: Qual Progresso?
Os demais Candidatos, não se dignaram a apresentar a Forma Ideal, para que a propalada Mudança se opere entre nós.
A Propaganda Política impactada, pela Nova Legislação Eleitoral que impõem Novos Padrões de Comportamento jogou por terra os recursos mirabolantes de antes.

Todos estão sem saber por onde começar.
Vê-se que até agora, a Propaganda se restringe a apresentar Santinhos, onde se distribuem sorrisos e promessas.
A Velha Política calcada nas carreatas e nos incômodos Trios Elétricos, felizmente Acabou.

Além disso pegar criança no colo, abraçar Anão e dar beijinhos em Pobre, não Cola mais.
Já sentimos um Silêncio Abismal entre todos Políticos e os Eleitores, em todo Território Nacional.
Interessante que o povo saturado das promessas vãs, já não participa da Propaganda Eleitoral com interesse.
Pelo contrário foge dela.

O abismo entre Candidatos e Eleitores é pura Realidade.
Ouve-se por Educação!
E, ao que parece a Internet é o único espaço permitido aos Candidatos para se aproximar do Eleitor.
Mas, ela da forma em que estão sendo feitas as abordagens, certamente não vai garantir Votos a Ninguém ( 60% dos eleitores não frequentam redes sociais).
Mera Ilusão!

As rádios locais, sempre se mantiveram ausentes dos interesses da 
comunidade, senão mantendo uma programação pobre em cultura e informação.
Cada uma delas tem um Dono.
E ambas se limitam em puro entretenimento, sem nenhum comprometimento com o papel de informação tão peculiar do Rádio, como meio e instrumento de informação e divulgação da vida comunitária.

O ciúme é Geral, ninguém põem a boca no microfone, senão os que não oferecem ofuscamento.
Não imaginem os Candidatos, que o Eleitor vá perder tempo em ouvir só promessas, quando todos carecem de Soluções.

A Propaganda Eleitoral da forma que aí está é a consagração da ineficiência, não convence a ninguém a menos que traga no discurso uma promessa de emprego.
No andamento da carruagem, nada de concreto vai Mudar!

O Eleitor cansado de tanta promessa saturado de tantas decepções, já não mais acredita na Política, como solução de seus Anseios.
A Esperança, não se constrói com Promessa, mas, com certeza e convicção de capacidade de mudança.
Para tanto é preciso divulgar projetos e ferramentas.
Abrir a discussão sobre temas fundamentais e, não tirar da Cartola o Coelho da Eterna Salvação.

Governar não é fazer mágica, mas, realizar o progresso que não se concretiza por meras Promessas.
A Realidade que vivemos é Lição pra muita Gente: Discurso Não Muda a Realidade.

De tudo nos restou, uma única Certeza: A Nova Lei Eleitoral nos trouxe Paz, quanto a Barulheira e a Sujeira dos abomináveis Trios Elétricos e a poluição visual de pôsteres, santinhos e outdoors que, além de caros impunham uma desigualdade flagrante entre os competidores.
Que nenhum deles pense em gastar agora, para recuperar depois.
A Operação Lava-Jato está aí operando uma transformação fundamental no Cenário Político Nacional.

Ao que parece voltamos ao tempo do boca a boca.
O Candidato tem que convencer o Eleitor no Cara a Cara, no boca a boca.
Mas, tem muito Eleitor não querendo ver a Cara, de nenhum Político.
A Formula Mágica Faliu!

Não há Trio Elétrico nem Show Pirotécnico que recupere a antiga Formula de se Fazer Política.
Se a pessoa jurídica, hoje, não pode investir na propaganda Política e, nem no apoio financeiro aos candidatos, não vejo pessoa física disposta a doar um percentual do seu curtíssimo salário, em benefício de nenhum candidato por mais bonitinho que ele seja.

Convenhamos, que este Distanciamento entre Candidatos e Eleitores tem um único culpado: os próprios Políticos.
Uma Classe, que nos últimos tempos governou pra si mesma, em busca de ganhos econômicos pessoais e garantia do enriquecimento familiar.

Quem quiser voto tem que vir buscá-lo junto ao Eleitor (no Cara a Cara, no boca a boca), já não vale comprar!
Antes Isto!


José Celestino Teixeira Teixeira

Militares realizaram neste mês a Operação de Fiscalização de Extração Mineral, que aconteceu em várias cidades da região

Militares realizaram neste mês a Operação de Fiscalização de Extração Mineral, que aconteceu em várias cidades da região



A Polícia Militar promoveu entre os dias 10 e 16 de agosto a Operação de Fiscalização de Extração Mineral, que aconteceu em várias cidades da região onde há ao todo 74 empreendimentos.

As cidades onde a operação aconteceu foram Baependi, Careaçu, Caxambu, Cordislândia, Itajubá, Piranguinho, Pouso Alegre, Santa Rita do Sapucaí, São José do Alegre, São Lourenço, São Sebastião da Bela Vista, São Gonçalo do Sapucaí, Silvianópolis e Soledade de Minas.

Das 14 cidades onde a operação foi realizada, duas delas (uma em São Gonçalo do Sapucaí e outra em Baependi) foram proibidas de promover a extração, por apresentar irregularidades.

Fonte: O Melhor do Sul de Minas

sábado, 20 de agosto de 2016

Campanha mostra funções de prefeitos e vereadores

TSE

Campanha mostra funções de prefeitos e vereadores




A campanha de esclarecimento ao eleitor explica as atribuições de prefeitos e vereadores. A peça também mostra a composição das Câmaras dos Vereadores e suas funções para transmitir conhecimento ao eleitor e fundamentar o voto consciente.

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Voto não tem preço - tem consequência. Compra de votos é crime - Denuncie

Compra de votos é Crime - Denuncie

Disque 190



Justiça Eleitoral de Caxambu disponibiliza número de telefone para que eleitores possam fazer denúncias sobre a prática de compra de votos  




"A Justiça Eleitoral de Caxambu informa aos seus eleitores que o Número de telefone 190, da Polícia Militar, encontra-se disponível para receber denúncias anônimas de prática de "compra de votos", que ocorre quando um candidato fornece ao eleitor produtos, dinheiro ou outras vantagens para influenciar sua intenção de voto. 
Comprar e vender voto É CRIME, com pena de prisão de 1 a 4 anos.

FAÇA SUA PARTE,
DENUNCIE. 
E colabore com a Justiça Eleitoral para a realização de eleições cada vez mais limpas.

Eleições 2016. Seu Voto. Sua Voz"


quinta-feira, 18 de agosto de 2016

CONVITE - Semana Nacional da Pessoa com Deficiência

CONVITE
Semana Nacional da Pessoa com Deficiência


A APAE DE CAXAMBU, convida a população em geral, para participarem da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência com o tema: 'O FUTURO SE FAZ COM A CONSCIENTIZAÇÃO DAS DIFERENÇAS". 
dia 22/08/2016 - passeata de abertura saindo as 08h00 da praça 16 de setembro.
dia 22/08/2016 e 23/08/2016 - Exposição e venda dos trabalhos de artesanato feito pelos alunos da APAE. 
dia 25/08/2016 - dia da beleza, uma gentileza das alunas do Magistério da Escola Polivalente que farão a produção de alunas da APAE.
dia 26/08/2016 - encerramento do projeto FETRAN na Escola Dom Ferraz a partir das 13h00.
O Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, reitera os votos de sucesso e apoia mais essa iniciativa da nossa querida. APAE.



Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência.

Compartilhado por 
Sayuki Yamaoka

Festival de corais deve reunir cerca de 1,3 mil coralistas em Caxambu, MG

Do G1 Sul de Minas
Festival de corais deve reunir cerca de 1,3 mil coralistas em Caxambu, MG
O "Canta Brasil 2016" começa nesta quinta-feira (18) e segue até domingo.
Festival homenageia o cantor e compositor mineiro Fernando Brant.




Começa nesta quinta-feira (18) e segue até o próximo domingo (21) em duas cidades do Sul de Minas o "Canta Brasil 2016". As apresentações vão acontecer no Centro de Convenções do Hotel Glória Caxambu Resort & Convention e, simultaneamente, na cidade de Baependi (MG).

Para o evento, são esperados mais de 80 corais de todo o Brasil e até do exterior. Ao todo 1,3 mil coralistas participarão das apresentações que tem como objetivo promover a confraternização entre grupos de corais, fortalecendo a luta em prol do Canto Coral brasileiro.

Nesta edição, o festival homenageia o cantor e compositor mineiro Fernando Brant. Nascido em Caldas (MG), o músico participou do movimento musical Clube da Esquina, na década de 1960, e foi parceiro de Milton Nascimento, Lô Borges, Wagner Tiso, Márcio Borges, Nivaldo Ornelas, Toninho Horta e Paulo Braga. De sua parceria com Milton Nascimento, nasceram mais de 200 composições, entre elas “Travessia”, segunda colocada no II Festival Internacional da Canção do Rio de Janeiro.

As apresentações artísticas são coordenadas pelo maestro José Henrique Martins. Poderão participar corais infantis, adultos, mistos, de empresas, igrejas e outras agremiações.

Serviço
Canta Brasil 2016
Quando: de 18 a 21 de agosto
Onde: Centro de Convenções do Hotel Glória Caxambu Resort & Convention (Avenida Camilo Soares, 590, em Caxambu).
Mais informações: (35) 3341-9200 ou pelo site.

Fonte: G1 Sul de Minas

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2016 :

A QUESTÃO TRIBUTARIA NO MUNICÍPIO, UM ALERTA AOS CANDIDATOS.
by José Celestino Teixeira.

No momento em que a Crise Financeira pega de frente tanto a União, quanto os Estados Federados e, em especial os Municípios, a Questão Tributaria volta à pauta de discussão.
Administrar é gerir recursos e compatibilizar gastos públicos com arrecadação e aplicar o excedente em obras e serviços indispensáveis aos cidadãos e eleitores contribuintes.
Sabe-se que o Poder Público no Brasil sempre foi avesso ao controle de gastos.
Assistimos, hoje, o afastamento de uma Presidente em face da desobediência da Lei de Responsabilidade Fiscal, enquanto vemos atônitos a quebradeira geral dos Estados Federados, com destaque para o Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais.
Os Estados Federados estão falidos e, disso não restam dúvidas.
Por outro lado sabe-se que Municípios de menor capacidade econômica, com população média de até 40 Mil habitantes dependem diretamente dos repasses federais e estaduais.
Entre estes se encaixa perfeitamente a situação do Município de Caxambu, sem fonte definida de recursos próprios, com elevados índices de desemprego (população jovem) e, uma dívida pública considerável.
Situação de total desequilíbrio financeiro e, mesmo assim temos “Sete” Candidatos disputando as Eleições Municipais de 2016.
Poucos com verdadeira competência de lidarem com a gestão pública ou mesmo, a administração privada de seus negócios próprios, senão com ajuda familiar.
Basta que apresentem seus “currículos” pessoais para que certifiquemos dessa dura realidade.
Se para alguns ser Prefeito é um Sonho, para outros é pura Aventura!
É assustadora a Folha de Pagamento Municipal em confronto com a Arrecadação Direta do Município.
Os Cargos Comissionados de número assustador, com vencimentos bem superiores aos dos Servidores Efetivados põem em risco a administração de qualquer Prefeitura.
É comum um Cargo ser ocupado por alguém, que não tem a mínima capacidade de gestão necessitando, portanto, nesta situação, de dois ou três outros que lhe assessorem
Fato que no caso de um gestor competente seria dispensável, mas, infelizmente é a realidade.
O desafio então está em enxugar a máquina administrativa que já se demonstrou ineficiente por demais: Não Vale o Alto Preço que se Paga por Ela!
Caríssima!
Uma Cidade Turística que paralisa o funcionamento de sue maior atrativo turístico (O Parque das Águas), em período de férias, dias de feriados ou finais de semana basta para certificarmos que nada funciona por aqui.
Tudo isto, sem falar na incapacidade de informações ao turista, na falta de sinalização nos pontos de ônibus indicando linhas e destinos, na inoperância da Secretaria de Turismo.
A Saúde bate cabeça e a cidade não dispõem de um Hospital à altura para atender eventuais situações que envolva turistas ou os próprios moradores, independente da boa vontade dos médicos e dos auxiliares profissionais da área que não medem esforços.
E o que falta?
Faltam Recursos Financeiros, Investimentos e Gestão!
E o que sobra?
Sobra Arrogância, Despesas Incontroláveis e Incapacidade Administrativa!
A questão das mais graves da Administração Pública repousa na sua Política Tributaria.
Uma imensa realidade de inadimplência dos Contribuintes frente a uma Alíquota Injusta no IPTU e, um descalabro na cobrança do ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza), única fonte de renda própria do Município.
A Maior alíquota do ISSQN da Região é a praticada em Caxambu.
Para se ter uma idéia um advogado no exercício de sua profissão Paga mais de R$ 550,00 (Quinhentos e Cinqüenta Reais) Anuais, no ISSQN (com seus penduricalhos de taxa de publicidade e outros mais).
Sem falar que, em caso de atraso no pagamento, juros e outras penalidades elevam o Imposto em valores exorbitantes.
Se Refinanciar a dívida em dois anos passa para mais de R$ 900,00 (novecentos Reais).
A Legislação do REFIS foi um engodo que os Vereadores engoliram e levaram a possibilidade dos contribuintes (em especial os mais pobres) serem “Protestados” em Cartório, por razão de inadimplemento de uma parcela, no parcelamento do Imposto.
Quando estive como Assessor Jurídico do Município (+ de 16 anos consecutivos) realizei um estudo com objetivo que consistiu em identificar o problema da inadimplência tributária no Município visando a analisar as causas que levam os contribuintes do IPTU a não efetuarem o seu recolhimento. O levantamento dos dados relacionados ao inadimplemento dos contribuintes do IPTU foi realizado através de uma pesquisa documental, enquanto o levantamento de suas causas foi detectado através da observação participante e de conversas informais com os servidores do setor de Cadastro e arrecadação, envolvidos diretamente no processo de cobrança administrativa e judicial, que lidavam diretamente com os contribuintes e que, por isso mesmo eram os receptáculos de seus entendimentos e explicações a respeito de tal problema.
Em meu estudo informal procurei levantar o percentual de inadimplência do IPTU no período em que estive frente ao Setor Jurídico como, também, identificar e analisar as suas causas no Município. O resultado obtido, no que se refere ao percentual, demonstrou à época, que a inadimplência do referido tributo na Cidade de oscilava entre 30 % a 60,0%.
Tais percentuais se afiguravam como algo muito grave, porque a carga tributária acaba recaindo sobre, praticamente, a metade da população, enquanto todos, sem distinção de adimplentes e inadimplentes, acabam beneficiados por aqueles que cumprem com as suas obrigações tributárias.
O trabalho me convenceu a fornecer algumas sugestões, entre as quais:
Evitar-se a concessão de anistias continuadas, visto que elas induzem a postergação do imposto;
Aumentar o desconto para os que pagam em dia ( ofertar maior desconto no pagamento “a vista”);
Procurar eliminar as distorções da base de cálculo do tributo através de frequentes atualizações da planta de valores imobiliários, a fim de promover a justiça fiscal.
Contudo nenhuma dessas sugestões me pareceram bem-vindas ao Administrador Municipal, que enxerga o aumento da arrecadação municipal focada na ótica primaria da elevação dos impostos, pura e simples, Sem se preocupar com a Questão da Inadimplência.
Dando a esta, a solução da Judicialização, com o efetivo ajuizamento dos Executivos Fiscais.
E, agora, com a novidade das ações de pequenos valores poderem ser carreadas como enxurrada ao Cartório de Protesto, ainda que manchando assim, o crédito dos devedores inadimplentes, já tão combalido.
Neste último caso, um castigo amargo aos pequenos devedores os mais pobres, os desempregados, aqueles que não têm com quem contar.
Em contrapartida, alguns dos contribuintes (uma classe determinada) são privilegiados com a redução da alíquota do IPTU.
Verdadeira Injustiça Tributaria que afronta a Constitucionalidade da Lei.
Enfim são estes alguns dos problemas que o Candidato Eleito a Prefeito terá que lidar no Ano de 2017.
Além, de Receber uma Prefeitura Endividada, incapaz de solucionar problemas básicos como uma simples pavimentação de vias públicas, uma frota de veículos sucateada e dívidas a serem quitadas.
Só para com a Previdência Municipal há uma dívida parcelada (Contribuição do Empregador), que vem sendo rolada desde outras administrações, na Casa de mais de Um Milhão de Reais!
É mole ou querem mais?
Será qual dos Sete Candidatos que se colocam como pretendentes ao Cargo de Prefeito de Caxambu se acha efetivamente Capacitado Para a Solução do Problema.
Que os pretendentes publiquem seus respectivos “ Curriculum Vitae” , para que os eleitores examinem com carinho se realmente este ou aquele se acha gabaritado para disputar o Cargo de Prefeito.
Alea jacta est ( A Sorte Está Lançada) !

Meteorologia - PREVISÃO DO DIA PARA CAXAMBU - 17/08

 PREVISÃO DO DIA PARA CAXAMBU - 17/08






Fonte: Climatempo




terça-feira, 16 de agosto de 2016

Comparativo - Renda per capita - Circuito das Águas - MG - 2008/2010

        Comparativo -  Renda per capita
               Circuito das Águas - MG


Cidade
PIB per capita IBGE/2008
 ( Wikipédia ) em REAIS
 ( R$ ).
Renda per Capita IBGE/2010
 ( Wikipédia ) em REAIS ( R$ ).



Santos - SP
89.898,17
2.013,83
São Paulo – SP
48.275,45
1.789,02
Campinas – SP
44.850,57
1.628,55
Rio de Janeiro – RJ
43.941,25
1.784.44
São José dos Campos – SP
40.699,31
1.403,29
Belo Horizonte – MG
32.844,41
1.766,47
Varginha – MG
32.133,82
1.049,57
Três Corações – MG
25.739,14
897,99
Pouso Alegre – MG
25.731,83
1.016,40
Itamonte
23.121,59
687,81
Juiz de Fora – MG
16.054,99
1.259,26
Pouso Alto
11.387,36
942,17
Lambari
11.172,18
689,23
Itanhandu
10.763,15
770,15
São Vicente de Minas
10.518,87
686,89
Cambuquira
8.779,38
728,80
Campanha
8.489,13
805,02
Aiuruoca
8.376,06
691,04
São Lourenço
8.339,79
995,12
Conceição do Rio Verde
8.159,47
625,32
Passa Quatro
7.884,55
708,62
Seritinga
7.237,79
526,62
Liberdade
7.226,10
585,03
Baependi
7.222,57
599,27
Carmo de Minas
7.183,60
578,88
Minduri
7.160,40

Pedralva
7.159,71
610,16
Serranos
6.810,81

Caxambu
6.636,03
1.189,68
Cruzilia
6.417,64
610,47
Soledade de Minas
5.741,56
616,30

Fonte Wikipedia
Compilação: Pepe