Palace Hotel - Caxambu

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Novo prefeito pretende realizar auditoria nas finanças do Município

Novo prefeito pretende realizar auditoria nas finanças do Município




Ao assumir recentemente a prefeitura de Caxambu, o novo prefeito, Beto Gadbem deparou-se com o verdadeiro caos reinante nas contas do município: A folha de pagamentos supera  a marca de um milhão e seiscentos mil Reais,  chegando a ultrapassar a casa dos  R$ dois milhões, considerando os respectivos encargos - o que representa uma temeridade, levando-se em conta que a arrecadação do município  situa-se em torno  de três milhões e seiscentos mil Reais.

Apesar de toda a situação encontrada, o Prefeito Beto Gadbem fez questão de tranquilizar   a população, informando que a prefeitura está reunindo recursos, remanejando verbas e enxugando custos  para regularizar  a folha de pagamentos - procurando podar o excesso de cargos de nomeação através do aproveitamento do excelente quadro de funcionários concursados à disposição do município.

Beto Gadbem informou ainda que uma de suas primeiras medidas será o envio de um pedido de autorização para a Câmara Municipal para a contratação de uma rigorosa AUDITORIA INDEPENDENTE, capaz de levantar todos os dados e traçar um quadro perfeito da atual situação das finanças do Município, e que todo esse processo necessita ser feito de maneira clara e transparente.

Embora ainda seja muito cedo para que o novo prefeito tome pé da situação, Beto Gadbem já adiantou que pretende empenhar-se para realizar uma administração produtiva e trabalhar em parceria com o prefeito que será eleito no próximo domingo, garantindo uma transição tranquila e participativa, visando sempre o melhor para Caxambu. 

A REVELAÇÃO. - By José Celestino Teixeira.

A REVELAÇÃO.
By José Celestino Teixeira.

Alguém percebeu que a palavra C A X A M B U tem Sete letras?


Coincidência?

Recordando:
“O número SETE é com certeza o mais presente em toda filosofia e literatura sagrada desde os tempos imemoriais até os nossos dias. O número SETE é sagrado, perfeito e poderoso, afirmou Pitágoras, matemático e Pai da Numerologia. É também considerado um número mágico. É um número místico por excelência. Indica o processo de passagem do conhecido para o desconhecido. O SETE é uma combinação do TRÊS com o QUATRO; O TRÊS, representado por um triângulo, é o Espírito; o QUATRO, representado por um quadrado, é a Matéria. O SETE podemos dizer que é Espírito na Terra, apoiado nos quatro Elementos, ou a Matéria “iluminada pelo Espírito”. É a Alma servida pela Natureza.
O número QUATRO que simboliza a Terra, associado ao TRÊS, que simboliza o Céu, permite inferir que o SETE representa uma Totalidade em Movimento ou um Dinamismo Total, isto é, a Totalidade do Universo em Movimento.”
Pela manhã sexta levanto cedo para coar o Café e, na pratica da leitura da borra do Café Arábico, no fundo da xícara de Porcelana Oriental vejo o SETE se transmutar em UM.
Único, a Unidade Absoluta, ainda que abstrata.
Mas, não se engane pelo UM!
Na leitura de Pitágoras:
“Este é o primeiro dos números, é o início, o único, o absoluto. Está ligado à energia criativa, originalidade,à individualidade, ao poder, à masculinidade e à objetividade. Representa o ímpeto que leva à realização. Eu Sou! Eu faço! É a unidade, Deus; e também o Eu, a personalidade individual do ser humano
Significa liderança, força e ambição. Também é o número que traz coragem, independência, atividades mentais e físicas, individualidade e realizações. O número 1 é visto como o número para principiantes.
As pessoas de personalidade 1 são líderes natos em tudo. Muito autoconfiante, tem êxito em tudo que faz. Este número caracteriza pessoas ambiciosas, inovadoras, pioneiras, aventureiras, individualistas, independentes, corajosas, determinadas, líderes, meigas e atenciosas mas com dificuldade em demonstrar os seus sentimentos. Inteligente, pioneira, honesta, adora desafios, novidades e vai querer ser sempre a primeira em tudo. Independente, ágil, desenvolve-se rapidamente. Gosta de preservar a intimidade e estará sempre mudando alguma coisinha de lugar no seu espaço. É líder de grupo. Mas também é um pouco egoísta e preguiçoso. Para manter um bom relacionamento com alguém desse número, não tente impor suas ideias, mas procure sempre argumentar.
Características positivas: individualidade, espírito de liderança, criatividade, atividade, ambição, audácia, ousadia, autoconfiança, positividade, pioneirismo, persistência, coragem, obstinação, iniciativa e independência.
Características negativas: egocentrismo, autoritarismo, repressão, fracasso. O lado negativo, pode levar a prepotência, preguiça, solidão, egocentrismo, individualismo,agressividade, inflexibilidade, orgulho e autoritarismo.
Missão a cumprir: Evitar ser egoísta e autoritário.”
A Kábala, como vertente do esoterismo me conduz a dedução lógica, embora realidade mágica.
Na Oração das Sete Tábuas do Talmud, que no balanço do corpo me conduz ao interior do mistério profundo enxergo tudo.
Gitano sabedor da leitura dos sulcos da palma da mão esquerda peço licença à Cigana Mãe para desvendar o Segredo.
O destino umbilicalmente preso aos seus próprios feitos e efeitos me impedem que revele a profecia.
Todo perigo guarda um Segredo!
A passagem entre a vida e a morte é estreita, quando largo o desejo impuro da vingança.
Não permita Deus que eu Morra, sem que me falte a Verdade, esta luz que me conduz!
O Eleito, o Ungido sabe no fundo quem ele próprio é.
Sente na alma a fluidez da Verdade oculta há Anos Luz no seu Coração.
O Oráculo nesta hora deve se conter para que não atrapalhe o caldeamento da Vida.
É preciso cultuar o Silencio da Alma e das Coisas Sagradas.
A Comunhão é Sagrada.
Vertentes a parte, o Sete se Consagra, não há tempo a perder.
O Sonho se desfaz no desabrochar da borboleta oculta pelo casulo construído pela própria larva verde.
Domingo, quando mais tardar o Tempo, a Caixa de Pandora se Abrirá!
MAKTUB!










quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Calendário eleitoral - Eleições 2016 ( ùltimos dias)

Calendário eleitoral - Eleições 2016

( ùltimos dias)


SETEMBRO – QUINTA-FEIRA, 29.9.2016

(3 dias antes)
  1. Data a partir da qual o juízo eleitoral ou o presidente da mesa receptora poderá expedir salvo-conduto em favor de eleitor que sofrer violência moral ou física na sua liberdade de votar (Código Eleitoral, art. 235, parágrafo único).
  2. Último dia para a divulgação da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão (Lei nº 9.504/1997, art. 47, caput).
  3. Último dia para propaganda política mediante reuniões públicas ou promoção de comícios e utilização de aparelhagem de sonorização fixa, entre as 8 e as 24 horas, com exceção do comício de encerramento da campanha, que poderá ser prorrogado por mais duas horas (Código Eleitoral, art. 240, parágrafo único, e Lei nº 9.504/1997, art. 39, §§ 4º e 5º, inciso I).
  4. Último dia para a realização de debate no rádio e na televisão, admitida a extensão do debate cuja transmissão se inicie nesta data e se estenda até as 7 horas do dia 30 de setembro de 2016.
  5. Último dia para o juízo eleitoral remeter ao presidente da mesa receptora o material destinado à votação (Código Eleitoral, art. 133).
  6. Último dia para os partidos políticos e coligações indicarem aos juízos eleitorais o nome das pessoas autorizadas a expedir as credenciais dos fiscais e dos delegados habilitados a fiscalizar os trabalhos de votação durante o primeiro turno das eleições (Lei nº 9.504/1997, art. 65, § 3º).
  7. Data a partir da qual, até 1º de outubro, o Tribunal Superior Eleitoral poderá divulgar comunicados, boletins e instruções ao eleitorado, em até dez minutos diários requisitados das emissoras de rádio e de televisão, contínuos ou não, que poderão ser somados e usados em dias espaçados, podendo ceder, a seu juízo, parte desse tempo para utilização por Tribunal Regional Eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 93).

SETEMBRO – SEXTA-FEIRA, 30.9.2016

(2 dias antes)
  1. Último dia para a divulgação paga, na imprensa escrita, de propaganda eleitoral e a reprodução, na Internet, de jornal impresso com propaganda eleitoral (Lei nº 9.504/1997, art. 43).
  2. Data em que o presidente da mesa receptora que não tiver recebido o material destinado à votação deverá diligenciar para recebê-lo (Código Eleitoral, art. 133, § 2º).

Fonte: TRE MG

ENAPAMPA 2016 – EXPOSIÇÃO NACIONAL PAMPA 2016

ENAPAMPA 2016 – EXPOSIÇÃO NACIONAL PAMPA 2016 
Neste ano homenageando seu fundador, Márcio de Andrade, na região considerada berço da raça.



Venha participar! Traga sua família para dias maravilhosos na Cidade das Águas.

http://turismocaxambu.com.br/enapampa-2016-exposicao-nacional-pampa-2016/

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Operação Soledade: Polícia Civil deflagra desvio de recursos públicos em Itajubá


Operação Soledade: Polícia Civil deflagra desvio de recursos públicos em Itajubá

A Polícia Civil de Minas Gerais, por meio do Departamento Estadual de Investigação de Fraudes, deflagrou, no último dia 22 de setembro, a Operação Soledade, em que foram apuradas denúncias anônimas de supostos desvios de recursos públicos na prefeitura de Itajubá.


O delegado Rodrigo Bossi, que coordena o inquérito policial, afirma que estão sob suspeita licitações relativas a diversas obras no Município, entre elas a reforma da praça principal da cidade, a construção de passarelas elevadas e estações de tratamento de água e esgoto, além de contratos de manutenção da rede elétrica, pavimentação urbana, estacionamento rotativo, coleta de lixo e poda de árvores, além da exploração do parque municipal da cidade durante o prazo de 30 anos.

Na operação, foram apreendidos documentos que constatam indícios de irregularidades na construção do aeroporto do município. Segundo o delegado, durante as diligências realizadas foi possível obter documentação suficiente para tanto. Pelos registros e escrituras, o terreno onde está sendo construído o aeroporto já havia sido desapropriado pelo Estado de Minas Gerais para a construção do distrito industrial de Itajubá.

Posteriormente, já havendo o projeto de construção do aeroporto, ele foi alienado a um grupo de empresários. Antes da construção do aeroporto, o Estado de Minas, novamente, desapropriou a área, rendendo lucros de cerca de 1.500% aos empresários que haviam comprado o terreno.

Um desses empresários é a irmã de Rodrigo Riera, atual prefeito da cidade. As evidências levantam suspeitas de que o grupo de empresários ligado ao prefeito tenha obtido informações privilegiadas sobre o empreendimento e comprado o terreno antes da construção do aeroporto para obter vantagens ilícitas.

A Polícia Civil requisitou à prefeitura todos os documentos referentes aos processos de licitação para fins de auditoria e perícia, que serão anexados ao inquérito instaurado para a apuração das irregularidades.

Foto: Divulgação PCMG

BALANÇO PATRIMONIAL GRÊMIO RECREATIVO PRAZER DAS MORENAS


terça-feira, 27 de setembro de 2016

Jornal O TEMPO - IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA Prefeito de Caxambu tem mandato cassado

IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA
Prefeito de Caxambu tem mandato cassado

Ojandir Ubirajara Belini foi acusado de improbidade administrativa por ter utilizado, em outubro de 2015, um carro oficial sem motorista; o veículo se envolveu em um acidente e teve perda total


DA REDAÇÃO

Com um placar de oito votos a favor, dois votos contra e uma abstenção, o prefeito de Caxambu, Ojandir Ubirajara Belini (PP), conhecido como “Jurandir”, foi cassado nessa segunda (26) em reunião extraordinária da Câmara do município, localizado no Sul de Minas. Belini foi acusado de improbidade administrativa por ter utilizado, em outubro de 2015, um carro oficial sem motorista e por ter provocado prejuízos aos cofres públicos, já que o veículo se envolveu em um acidente e teve perda total.

O impasse agora está em quem assumirá o cargo, já que o vice-prefeito Beto da Nazira (PP) é candidato a vereador e se recusa a terminar o mandato de Belini. O próximo na sucessão, o presidente da Câmara, Fábio Curi (PR), disputa a reeleição e já disse que não assumirá o cargo na prefeitura.


Fonte: Jornal O Tempo

A VOLTA DO PREFEITO - by José Celestino Teixeira.

A VOLTA DO PREFEITO
by José Celestino Teixeira.

Hoje, pela manhã o assunto principal no ponto do lotação, na esquina do pecado, na praça da matriz, na porta do inferno, no céu da boca é a queda do Prefeito.
Pela manhã fui ao Parque e lá inúmeras pessoas me abordaram para indagar sobre a possibilidade de retorno do Edil.
Uns satisfeitos, poucos nem tanto.
Será que ele volta?
E o Pedido de Liminar no bolso da Casaca?
Conhecedor das manhas forenses que é privilégio de qualquer advogado atento ao seu tempo ponho-me a refletir:
Se a JUSTIÇA é representada pela figura Feminina, com a agravante de ser Cega, talvez, Verdi tenha sabido melhor defini-la, muito melhor que eu, um humilde curioso, quando cantou : "La Donna è Mobile"! ( uma aria do terceiro ato da ópera Rigoletto criada por Giuseppe Verdi.
Traduzindo ao bom português : A Mulher é Volúvel!
Assim em se falando em Justiça, tudo pode ocorrer quando se sabe que ela como mulher e cega é, também Volúvel.
Pode voltar amanhã ou talvez, Nunca Mais!
Contudo, importante, agora é saber que saiu.

"La donna è mobile.
Qual piuma al vento,
muta d'accento e di pensiero.
Sempre un amabile,
leggiadro viso,
in pianto o in riso, è menzognero....."



Primeiro evento de Food Truck em Caxambu

Primeiro evento de Food Truck em Caxambu
Teremos variadas opções da gastronomia nacional e internacional.





Não perca esse encontro com os melhores Food Trucks e Chefs de São Paulo
Em breve informações dos participantes!
14,15 e 16 de outubro na Praça Dezesseis de Setembro
Sexta: das 17h às 23h
Sábado: das 12h às 23h
Domingo: das 12h às 21h
Convide seus amigos e não perca esse mega evento!



segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Vereadores votam pelo afastamento do prefeito Ojandir Belini

Vereadores votam pelo afastamento do prefeito Ojandir Belini



Com um placar de oito votos a favor, dois votos contra (Sandrinho e Newton Américo), e uma abstenção (Joaquim Fernandes), vereadores de Caxambu aprovaram nesta segunda-feira o pedido de afastamento do prefeito Ojandir Belini.

Câmara Municipal de Caxambu

Está em curso neste momento a reunião que vai decidir pelo afastamento, ou não, do prefeito Ojandir Belini



Informaremos o resultado assim que for concluída a votação


 Acompanhe a transmissão on line da reunião








https://www.facebook.com/daniel.oliveira.984/videos/979048312223375/
Transmissão de  Daniel Oliveira https://www.facebook.com/daniel.oliveira.984/videos/978990148895858/


domingo, 25 de setembro de 2016

CAXAMBU A SENTINELA DE ESPERANÇA – UMA CAMPANHA POLÍTICA MEMORÁVEL.

É TEMPO DE FALAR DE POLÍTICA!
CAXAMBU A SENTINELA DE ESPERANÇA – UMA CAMPANHA POLÍTICA MEMORÁVEL.
by José Celestino Teixeira.

Como introito ao assunto principal, sempre necessário se faz uma ambientação do leitor às circunstâncias dos fatos a serem narrados.
Evidente, que a memória é fraca nos seres humanos e é falha.
Assim qualquer esquecimento não é fruto de desatenção, mas, pura limitação da idade, que embora não sendo avançada é passível de esquecimentos.
Mas vamos ao que interessa: A Política como determinação da vida de todos quer queiram quer não.
Baldados os avanços conquistados em todos os campos do desenvolvimento (Arquitetura, Música, Expansão de Fronteiras Geográficas e Ideológicas), os Anos JK haviam fechado um ciclo.
Concebeu-se Brasília como Milagre no Planalto Central.

Copa de 1954 - Jogadores da seleção almoçando com Juscelino Kubitschek 
no Palace Hotel de Caxambu  - Foto: Acervo Palace Hotel

O desenvolvimento da indústria siderúrgica ancorada pela construção de hidrelétricas no São Francisco e, no Rio Grande tornavam realidade o sonho de Juscelino.
A implantação da indústria automobilística dando maior mobilidade ao país geraria empregos que a nação tanto necessitava.
Havia no ar um sonho de liberdade, ainda que utópico.
Findo o ciclo o país se agitava com a possível posse de João Goulart à presidência.
Como numa antecipação que, hoje seria reconhecidamente avançada, o Vice-presidente cometeu um erro imperdoável aos olhos do Tio Sam ao visitar a China de Mao Tse-Tung.
A Guerra Fria, não permitiria a um político da América do Sul (curral dos States) a ousadia de receber congratulações de Chefe de Estado na China.
Nem tão pouco a condecoração do Guevara (El Tchê), pelo então presidente Jânio Quadros (aquele da vassourinha) traria satisfação aos da Direita.
A crise econômica aliada a crise política e social sacudia o pais em palanques e passeatas.
O Golpe era Iminente.
E foi assim que em 31 de Março de 1964, as Tropas tomaram as Ruas.
Prisões e cassações políticas com fechamento do Congresso Nacional deram o tom da Parada.
O General Castelo Branco assume a chefia do Estado Brasileiro e ao longo de todo período revolucionário os militares governariam através dos Atos Institucionais (AI’s).
O pluripartidarismo até então vigente deu lugar ao bipartidarismo : ARENA & MDB.
Por sua vez, o partido governista para acomodar os políticos fisiologistas que fugiam da oposição para cair nos braços do Poder, não se fez de rogada.
Tratou de criar a ARENA 1 e a ARENA 2.
Na primeira abrigaram as elites políticas do país em torno dos Militares das três a armas e, os civis egressos principalmente da UDN, que fora derrotada no passado por JK.
O velho PSD , PTB e PR morreram sufocados pela intolerância dos novos Comandantes do Poder.
Em Minas, Barbacena a cidade dos loucos e das flores assumiu a hegemonia política no Estado.
De uma lado na ARENA 1, os Andradas (Bonifacio Andradas descendentes de Antônio Carlos).
De outro na ARENA 2, Bias Fortes.
“Chrispim Jacques Bias Fortes - Seguiu a mesma trajetória de seu avô e seu pai como advogado, produtor rural e político atuante, sobre tudo na região de Barbacena. Eleito Deputado Federal por 8 mandatos consecutivos (1951 a 1983). Advogado de carreira do Banco do Brasil, foi também Secretário de Estado por 3 vezes.
Filho de José Francisco Bias Fortes e Francisca Tamm Bias Fortes. Bacharel em Direito em 1944 na Universidade Federal de Minas Gerais, atuou no escritório de advocacia do pai até filiar-se ao PSD e disputar, sem sucesso, a prefeitura de Barbacena em 1947, mesmo ano em que seu pai foi derrotado por Milton Campos na disputa pelo governo estadual. Eleito deputado federal em 1950, 1954, 1958 e 1962, migrou para a ARENA após a outorga do bipartidarismo pelo Regime Militar de 1964 via Ato Institucional Número Dois, licenciando-se para ocupar a Secretaria de Segurança em 1966 nos primeiros meses do governo Israel Pinheiro, cargo do qual se afastou para prosseguir sua carreira política.
Reeleito em 1966 e 1970, integrou o diretório estadual e foi vice-presidente nacional (1972-1974) da ARENA. Preterido na escolha do governador de Minas Gerais pelo presidente Ernesto Geisel, foi reeleito em 1974 e pediu licença para assumir a Secretaria de Obras no governo de Aureliano Chaves, conquistando o seu oitavo mandato consecutivo de deputado federal em 1978. Após a reforma partidária empreendida pelo presidente João Figueiredo filiou-se ao PDS e foi presidente do partido em Minas Gerais.”
“Na ARENA 1, Bonifácio José Tamm de Andrada , mais conhecido como Bonifácio Andrada ou ainda Bonifácio de Andrada, é um advogado, jornalista, cientista político, professor universitário e político brasileiro. Bonifácio mantém um mandato parlamentar há 60 anos ininterruptos.
Bonifácio é filho de José Bonifácio Lafayette de Andrada e de Vera Raymunda Tamm de Andrada. Descendente direto, por parte de pai, do estadista José Bonifácio de Andrada e Silva.
Foi candidato a vice-presidente da República do Brasil na Eleição presidencial de 1989 na chapa de Paulo Maluf tendo esta chapa obtido 5.986.575 votos ficando em 5° lugar atrás do vencedor Fernando Collor de Mello, de Luiz Inácio Lula da Silva, de Leonel Brizola e de Mário Covas e derrotando nomes conhecidos como o de Ulysses Guimarães, Aureliano Chaves e Enéas Carneiro.
O peso e o prestígio dos Andradas remota anos: Antônio Carlos Ribeiro de Andrada nascido em Barbacena-MG foi um político brasileiro, prefeito de Belo Horizonte, presidente da Câmara dos Deputados do Brasil, senador da República, presidente da Assembléia Nacional Constituinte de 1932-1933, ministro de estado e presidente do estado de Minas Gerais.
Da terceira geração dos Andradas e quarto político deste nome, era bisneto de José Bonifácio de Andrada e Silva - o Patriarca da Independência, neto do Conselheiro Martim Francisco Ribeiro de Andrada e sobrinho de José Bonifácio, o Moço.
Seu pai, deputado geral e senador estadual por Minas Gerais, Antônio Carlos Ribeiro de Andrada, mudou-se de São Paulo para Barbacena na segunda metade do século XIX para casar-se com D. Adelaide Feliciana Lima Duarte, irmã do Visconde de Lima Duarte e bisneta do inconfidente José Aires Gomes, consórcio este que deu origem ao ramo mineiro dos Andradas.
Durante o período Revolucionário de 64, as Estâncias Hidrominerais e climáticas de Minas e do Brasil, juntamente com as capitais dos Estados perderiam a autonomia política. Seus prefeitos eram nomeados por Atos do Então Governador dos respectivos Estados, com aval do Governo Militar.
Assim Caxambu, São Lorenço, Lambari, Cambuquira, Poços de Caldas, Araxá , Patrocínio e outras cidades mais, não elegiam seus Prefeitos.
Eram todos nomeados.
Aqui, as duas Arenas tinham lideres diversos. A ARENA 1 era capitaneada pelo Dr. Acácio Almeida, com grande hegemonia de Dna Ruth, a Matriarca da Família.
Incontestável a capacidade política do casal Almeida na condução dos destinos políticos da cidade e microrregião do Circuito das Águas.
Tanto assim, que o Solar dos Almeida, ainda existente nas cercanias do Palace Hotel recebi a visita constante do Vice-presidente Aureliano Chaves, dos Andradas de Barbacena, do todo poderoso Eliseu Resende o homem do DNER e, de inúmero generais que vinham bebericar do prestígio político da família egressa das fileiras da velha UDN, partido de Milton Campos e que abrigava as elites rurais e intelectuais do Estado.
Uma palavra de Dna Ruth tanto nomeava Diretores de Escolas, Inspetores Escolares, delegados de polícia, chefes de repartições públicas e até juízes e promotores. Pedido dela era Ordem, para aos políticos mais influentes da Republica.
De outro lado a ARENA 2, fisiológica, mas não tão poderosa quanto a primeira.
Na guia, a ARENA 2, em Caxambu tinha no poder Clerical a figura do saudoso Padre Castilho, a seriedade do Hélio, a firmeza e a dignidade do Mario (Escrivão de Polícia), a perspicácia do Chico (Titular de Cartórios) e a juventude dos Irmãos Coragem : o meu amigo Palmirinho e o Celinho Castilho (pau pra toda obra).
A ARENA 1, em determinado período da historia política local nomeou Dr. Caio Almeida, como interventor/prefeito.
Pessoa de fino trato, amante inveterado da natureza, culto, inteligente e de amabilidade incomum.
Além de Trovador e poeta.
Depois, por entendimentos de cúpula, num rodízio de poder, a ARENA 2 nomeia Francisco Castilho, também, como Interventor/Prefeito.
A partir de 1966 surgiram os governadores biônicos, prefeitos biônicos em certas categorias de municípios e até senadores biônicos. No caso dos senadores, o termo "biônicos" derivou também do Pacote de Abril de 1977, que alterou as regras para o pleito de 1978. Nele, cada estado escolheria um nome pela via indireta na renovação de dois terços das cadeiras mediante votação de um colégio eleitoral, o que deu à ARENA 21 das 22 cadeiras em jogo impedindo a repetição da rotunda vitória do MDB em 1974. Na disputa pelas vinte e três vagas a serem preenchidas por voto direto[4] os arenistas conquistaram quinze. No total o placar das eleições para a Câmara Alta do parlamento foi de trinta e seis a nove para o governo.
Em Minas, o Senador Biônico Murilo Badaró provavelmente pesou na indicação política do Francisco Castilho, os quais eram amigos.
Embora tivessem a mão forte do governo Federal, os prefeitos biônicos em sua maioria não dispunham de recursos financeiros suficientes para incrementarem o desenvolvimento de sues Município. Afinal, o ato de nomeação os tolhia de afrontar diretamente o Poder Central.
Gozavam de prestígio político, mas não de autonomia. Vez ou outra conseguiam uma nomeação pra este ou aquele correligionário, uma verba da educação, um posto de saúde, a construção de uma escola ou a presença de um político famoso nos palanques em que se comemoravam o Dia da Pátria ou o aniversário da Cidade.
O Turismo andava de “pires na mão” arrecadando nos Hotéis e no comércio local, parcos recursos para as atividades a serem incrementadas.
Em 20 de dezembro de 1979, pela lei nº 6.767, o multipartidarismo foi restaurado no Brasil e as associações políticas existentes extintas: "Ficam extintos os partidos criados como organizações, com base no Ato Complementar nº 4, de 20 de novembro de 1965, e transformados em partidos de acordo com a Lei nº 4.740, de 15 de julho de 1965, por não preencherem, para seu funcionamento, os requisitos estabelecidos nesta Lei". Mesmo assim, a lei fazia proibição de "coligações com outros partidos para as eleições à Câmara dos Deputados, às Assembléias Legislativas e Câmaras Municipais" e de "arregimentação de filiados ou adeptos, com base em (...) sentimentos de classe". Os partidos permitidos seriam os que contassem com "10% de representantes do Congresso Nacional".
A ARENA foi rebatizada de Partido Democrático Social (PDS). Mais tarde, um grupo de políticos do PDS abandonou o partido e formou a "Frente liberal", a qual, depois, tornou-se o Partido da Frente Liberal (PFL), atual DEM. O PDS, posteriormente, mudou o seu nome para Partido Progressista Renovador (PPR), e depois para Partido Progressista Brasileiro (PPB), que hoje se chama Partido Progressista (PP).
O bipartidarismo gerou, no Brasil, de 1966 a 1979, duas correntes políticas, a situacionista formada pela ARENA e a corrente oposicionista formada pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB). A ARENA era chamada de "A situação" e o MDB de "A oposição".
“Em 1973, ocorre a crise do petróleo, a alta dos preços e a inflação. A ARENA sofre, então, sua maior derrota nas eleições de 15 de novembro de 1974.
A derrota da Arena em 1974 foi inesperada: O MDB temendo nova derrota eleitoral em 1974, como aquela sofrida em 1970, não se arriscou a lançar seus líderes mais importantes como candidatos ao Senado Federal, colocando-os como candidatos à Câmara dos Deputados onde a eleição era menos disputada. Assim, Ulisses Guimarães não se candidatou ao Senado, nem Tancredo Neves, nem Thales Ramalho, abrindo espaço para jovens políticos como o prefeito de Campinas Orestes Quércia, o prefeito de Juiz de Fora Itamar Franco e o também jovem Marcos Freire, que acabaram sendo eleitos senadores por São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco respectivamente. Em 1974, o MDB elegeu 17 senadores e a ARENA apenas 6, estando em disputa, apenas uma vaga de senador em cada estado.
Para as eleições de 1974, o presidente Geisel liberou os debates na televisão, e, em São Paulo, onde a televisão já atingia quase todos os municípios, o histórico debate entre Orestes Quércia e o candidato da ARENA ao Senado, o ex-governador Carvalho Pinto, tido como franco favorito, foi decisivo para a vitória do MDB.
Isso fez com que Geisel voltasse atrás, e, pela Lei Falcão, (lei nº 6.339, de 1 de julho de 1976), nas eleições de 1978, os candidatos podiam apenas apresentar sua fotografia na televisão. O MDB teve a maioria dos votos em 1978, mas continuou em minoria no Congresso Nacional, especialmente pela força que a ARENA tinha nos pequenos municípios. Isto fez com que o MDB, (chamado, depois de 1980, de PMDB), usasse, a partir de então, a estratégia de atrair arenistas para seus quadros. Assim, em 1982, o PMDB venceu a eleição para governador de Minas Gerais por ter tido como vice na chapa de Tancredo Neves, o ex-arenista Hélio Garcia, profundo conhecedor das pequenas cidades mineiras.
“Essa força da ARENA nos pequenos municípios levou o então presidente nacional do partido, Francelino Pereira, a classificar a ARENA como "o maior partido político do ocidente", e levou Tancredo Neves a chamar os pequenos municípios onde a ARENA sempre ganhava de "grotões".”
A Década de 80 então abre novas perspectivas para as Cidades Estâncias e, em Caxambu numa virada espetacular a oposição elege por voto direto pela Sigla do PMDB, o seu primeiro prefeito eleito, após 64: Isaac Rosental.
Um comerciante local de tradicional família de músicos antes de ser Eleito Prefeito sob aos palanques da cidade, quando na época contávamos com a presença de 05 Senadores da República, Governador de Estado, 20 deputados federais e, inúmeros outros estaduais, além de mais de 30 prefeitos da região.
Comício memorável aquele realizado pelo PMDB, no bairro do Caxambu/Velho: O Senador Itamar Franco, Renan Tito, Alfredo Campos, o Deputado Pimenta da Veiga, o saudoso Ferraz Caldas (já eleito pelo antigo MDB como Deputado Estadual) e tantos outros.
Do outro lado, a situação armava palanque na Praça Alfredo Pinto, na lateral da Igreja Matriz e contava no Palanque com a presença de Aureliano Chaves (vice-presidente), Francelino Pereira (Ex-governador), Eliseu Resende (DNER), Murilo Badaró (Senador Biônico), além de inúmeros deputados federais e estaduais, bem como de diretores e chefes de repartições públicas federais e estaduais.
Aquilo era uma Batalha, mas, a Guerra nos venceríamos com a eleição de Isaac Rosental, a prefeito da cidade, em 1985.
Três anos em Trinta mudamos a cara da cidade.
Calçaram-se ruas e bairros, cuidou-se do transporte coletivo com ônibus circular servindo todos os bairros, expandiu a rede de iluminação pública levando-se Luz a lugares antes no apagão, desapropriamos inúmeros imóveis para construção de escolas, ruas e avenidas.
O Parque das Águas foi revitalizado e a Copasa dotou a cidade de água e esgoto em praticamente todos os bairros (controle de doenças e endemias), o índice de qualidade de vida deu um Salto, a mortalidade infantil reduziu em 70% e a frequência escolar dobrou.
Construíram-se casas populares para a população de baixa renda e o cidadão cxambuense cultuava orgulho de sua cidade.
Inúmeras festas e acontecimentos culturais.
A cidade recebeu mais de 10 Reitores de Universidades e médicos para o Redescobrimento de Nossas Águas Minerais e o Renascimento do Termalismo. Inúmeras palestras e mesas-redondas no IV ENCONTRO A FORÇA DAS ÁGUAS, em 1987, com o apoio da Sociedade Brasileira de Termalismo - SBT deram novo alento ao estudo e pratica a Crenoterápia (Cronologia – ciência que estuda a aplicação terapêutica das Águas Minerais).
Em seu aniversário a cidade recebeu com emoção a Esquadrilha da Fumaça e seus Aviões Tucanos, a Banda dos Fuzileiros Navais e Shows memoráveis com a presença do Kid Abelha, Erasmo Carlos, Titãs e tantos outros artistas de renome internacional.
Caxambu respirava confiança e alegria, quando os filhos da terra voltavam à cidade tinham orgulho dela.
Tudo era festa e desenvolvimento.
Ser Caxambuense era orgulho de muitos.
Depois, Isaac elegeu seu Sucessor e Marcus Gadben ancorado pelo Governador Newton Cardoso e o Secretário de Estado Maurício Guedes realizaram o Sonho de construção da Avenida Beira Bengo, acalentado por anos e anos.
No primeiro mandato Marcus Gadbem soube dar continuidade ao surto de progresso que a cidade respirava naqueles dias.
Verdade que podem ter ocorrido erros, mas nenhum deles supera o Progresso e o surto de desenvolvimento real, que a cidade experimentou em Duas Décadas de franco progresso.
Hoje os tempos mudaram.
Vivemos um novo tempo, cujo fantasma da Crise espanta a Esperança de Todos.
Porém, plagiando o poeta chileno Pablo Neruda olhemos no retrovisor do Tempo e concordemos com ele:
CONFESSO QUE VIVI!
(Fonte de Consultas Históricas : Wikipédia, a enciclopédia da Net)


sábado, 24 de setembro de 2016

TSE - Eleições 2016: verifique a situação do registro de seu candidato no sistema DivulgaCandContas

Eleições 2016: verifique a situação do registro de seu candidato no sistema DivulgaCandContas



O DivulgaCandContas é o sistema responsável pela divulgação das candidaturas e das prestações de contas dos candidatos e dos partidos políticos em todo o Brasil. Por meio desse sistema, é possível consultar o quantitativo de candidaturas e verificar a situação de cada candidato, assim como todos os seus dados, segundo foram informados à Justiça Eleitoral.

Ao consultar a situação do registro de algum candidato, o usuário vai se deparar com algumas informações. “Cadastrado” representa a situação de todos os pedidos de registro de candidatura recebidos pelo sistema. Na prática, significa que o pedido foi protocolado dentro do prazo e recebido pela Justiça Eleitoral.

Após o cadastro, o pedido de registro pode ser classificado como: “Aguardando Julgamento”, ou seja, quando o pedido foi recebido pela Justiça Eleitoral, mas as informações ainda não foram analisadas pelo juiz responsável.

Depois de julgado pelo juiz eleitoral, o pedido de registro de candidatura pode ser classificado como: “Deferido”, quando o candidato atende a todas as condições impostas pela legislação; “Deferido com Recurso”, quando o pedido de registro de candidatura foi julgado procedente, mas houve a interposição de recurso contra a decisão; “Indeferido”, quando o pedido de registro é julgado improcedente em virtude de o candidato não atender às condições impostas pela legislação; e “Indeferido com Recurso”, quando o candidato que teve o pedido de registro negado e entra com recurso contra tal decisão.

Outras classificações

O candidato é considerado “Apto” quando se encontra habilitado para ser votado na urna eletrônica. Para que os candidatos cujos pedidos que se encontram na situação “aguardando julgamento” não fiquem de fora da disputa, a Justiça Eleitoral os insere em uma outra situação, “pendente de julgamento”. Isso ocorre porque existem prazos para a inclusão dos dados dos candidatos na urna eletrônica.

É considerado “Inapto” quando não está habilitado para ser votado na urna eletrônica. Nesse último caso, se o eleitor digitar o número desse candidato na urna, o voto será considerado nulo.

Caso um candidato renuncie à sua candidatura, o sistema vai apresentar a informação “Renúncia” junto do nome do candidato, indicando que sua desistência já foi homologada pelo juiz eleitoral. O sistema apresenta “Cancelado” quando o candidato teve seu registro cancelado pelo partido político. “Falecido” vai aparecer quando o candidato morrer antes das eleições. Nessa situação, o pedido de registro de candidatura será automaticamente cancelado pelo juiz eleitoral.

O sistema apresenta “Cassado” quando o candidato teve seu registro de candidatura cassado pela Justiça Eleitoral. Há ainda a possibilidade de o sistema informar que o candidato está “Cassado com Recurso”, o que significa que o candidato que teve seu registro da candidatura cancelado pelo partido ingressou com recurso, mas que ainda não foi julgado.

Acesso livre

O sistema DivulgaCandContas é disponibilizado na internet para todos os cidadãos. Para acessá-lo, não há necessidade de cadastro prévio ou autenticação de usuário.


JC/LC


Fonte: TSE

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Climatempo - 23/09

PREVISÃO DO DIA PARA CAXAMBU - 23/09




Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde. À noite o tempo fica aberto





Fonte: Climatempo


quinta-feira, 22 de setembro de 2016

HÁ VAGA PARA FISIOTERAPEUTA NO HOSPITAL SÃO LOURENÇO

Hospital São Lourenço
HÁ VAGA PARA FISIOTERAPEUTA NO HOSPITAL SÃO LOURENÇO

O Hospital São Lourenço possui 01 (uma) vaga para FISIOTERAPEUTA, com ou sem experiência em unidades de terapia intensiva (UTIs) adulto ou neonatal.

ATÉ ÀS 17H DO DIA 26/09/2016 (segunda-feira), os currículos deverão ser:
- enviados através do e-mail curriculo@hospitalsaolourenco.com.br OU
- colocados no porta-currículos situado na entrada do Departamento Pessoal do Hospital (ao lado do Carnê).

Canta Brasil 2017 - Caxambu - Festival de Corais



Canta Brasil 2017 
Festival Nacional de Corais
De 17 a 20 de agosto.


Compartilhado por:

Trabalhadores fazem ato em Belo Horizonte contra medidas de Temer

Do G1 MG
Trabalhadores fazem ato em Belo Horizonte contra medidas de Temer
Pela manhã, categorias se concentraram em mais de um ponto da cidade.
CUT diz que pauta é contra retirada de direitos anunciada pelo governo.


Trabalhadores de várias categorias participam de atos em Belo Horizonte nesta quinta-feira (22). Por volta das 11h, a Praça Sete, no hipercentro da capital mineira, foi fechada por um período. Manifestantes se reuniram no entorno do monumento Pirulito, nos cruzamentos das avenidas Afonso Pena e Amazonas. A manifestação é parte do dia nacional de paralisação convocado pela Central Única dos Trabalhadores em Minas Gerais (CUT-MG).

De lá, seguiram para a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), onde vão participar de uma audiência pública à tarde. Durante o trajeto, seguiram pela Avenida Olegário Maciel e o deslocamento causou reflexos no trânsito em ruas do entorno.

No horário, segundo o presidente Israel Arimar, do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel), cerca de mil pessoas participavam. No local, o ato foi iniciado pelos trabalhadores representados pela entidade, ganhando adesão de outras categorias. A Polícia Militar (PM) não informou o número de manifestantes. Segundo a (CUT-MG), o dia de paralisação é contra medidas propostas pelo governo do presidente Michel Temer (PMDB), como as reformas trabalhista, previdenciária e fiscal.

"Em todo o país, haverá atos de rua para protestar contra as reformas da Previdência e Trabalhista, o desmonte do Sistema Único de Assistência Social, a privatização da saúde, da educação, venda das estatais, a ampliação da terceirização, prevalência do negociado em detrimento da legislação, que garante direitos trabalhistas, a PEC 241, o PLP 257, o sucateamento do serviço público, a política de Estado mínimo e de arrocho salarial e o desemprego que aumenta no país e outras medidas inseridas na pauta neoliberal derrotada pelos brasileiros nas eleições presidenciais de 2014, em que querem jogar todo o peso da crise do capitalismo nas costas de trabalhadoras e trabalhadores”, diz comunicado da CUT-MG.

Pela manhã, também houve concentração de trabalhadores na Praça da Estação. De lá, um grupo seguiu até a Praça Sete. Professores se encontraram na Praça Afonso Arinos e ficaram na calçada, segundo a Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte (BHtrans).


Trabalhadores da área da saúde se reuniram em frente ao Hospital Sofia Feldman, na Região Norte. O grupo levantou cartazes, um deles com a frase "abaixo o assédio moral".



Já no Anel Rodoviário, segundo a Polícia Militar, ocorreu concentração de funcionários dos Correios e de metalúrgicos, por volta das 6h.

Em Minas, segundo a central, participam da paralisação servidores municipais de Belo Horizonte, petroleiros e eletricitários em todo estado, rede estadual de educação, trabalhadores da saúde, Copasa e várias redes municipais de educação como Juiz de Fora, Ipatinga, Contagem, Betim, Esmeraldas, Ribeirão das Neves, Lagoa Santa, Vespasiano, Nanuque, Mário Campos, Espinosa, Inimutaba, Sete Lagoas, Jaíba, Ituiutaba, Caim Branco, Itaobim, Cordisburgo, Belmiro Braga, Viçosa, Turmalina, Caxambu, São Joaquim de Bicas e Brumadinho.

Fonte: G1