Palace Hotel - Caxambu

sábado, 4 de junho de 2016

Hoje em Dia - Importante estância hidromineral, Caxambu é palco de festival de música

Importante estância hidromineral, Caxambu é palco de festival de música
Vanessa Perroni


CAXAMBU – Destino certo de quem procura tranquilidade, a cidade de Caxambu, no Sul de Minas, que abriga a maior estância hidromineral do país, firma cada vez mais a vocação cultural. Para quem pretende conhecer a cidade, uma ótima época é o mês de julho, quando acontece o Festival da Música Genny Gomes, nos dias 15 e 16. O evento entrou para o calendário do Festival de Inverno da cidade e já está na terceira edição, com inscrições abertas até o próximo dia 10.
Aguardado pela população e músicos da cidade e região, o festival tem revelado grandes talentos. “Eu fiquei surpresa com a qualidade e o alto nível dos músicos. Nosso objetivo é despertar os compositores que certamente existem nessa cidade e resgatar essa tradição de festivais”, ressalta Jenny Gomes Aragão, conhecida como Gica, diretora do Centro Educacional Genny Gomes, que patrocina o festival. 
Na década de 1980, o município abrigou um festival de cinema, e nos últimos três anos foi palco do Festival Mundial de Circo. “É a cultura retornando para as ruas da cidade”, comemora Gica.
Anteriormente patrocinado apenas pela escola, neste ano o festival ganhou o apoio da Universidade Vale do Rio Verde (UninCor), que reabriu uma unidade no município e funciona no mesmo prédio do centro educacional, uma parceria que rendeu frutos. “A UninCor abraçou o festival e entrou com patrocínio este ano”, conta a diretora. O valor das premiações soma R$ 10 mil, sendo R$ 5 mil de cada instituição.
Além disso, a comissão que fará a pré-seleção dos candidatos é formada por dez professores do curso de Música da UninCor de Três Corações. A disputa promete ser mais acirrada, pois a inclusão do festival no site Festivais do Brasil permite a inscrição de artistas de várias partes do país. “Tem gente de Manaus, Acre, Santa Catarina, Belo Horizonte, São Paulo”, enumera Gica. 
Para o maestro Mirim Corrêa, coordenador do curso de música da UninCor, o festival é uma grande vitrine de artistas. “A região tem tradição de festivais de canção, mas ainda faltam incentivos e locais para essas pessoas se apresentarem. Como Caxambu está em um ponto estratégico da região, favorece para que turistas conheçam esses músicos. Isso soma para a cultura do Sul de Minas”, afirma.
Dentre os participantes da última edição, e que vai se inscrever este ano, está o músico belo-horizontino, radicado em Caxambu, Zelitto Alves, que teve uma de suas canções premiada na última edição. “Fico muito feliz com o crescimento do festival. Uma cidade recheada de bons músicos precisa desse incentivo. Muitos que se apresentam aqui acabam tocando fora”.
Outro entusiasta é o professor de espanhol Júlio Alfaro Diaz, integrante do grupo Gaya que venceu na categoria melhor canção com “Caravelas” ano passado, e promove uma mistura de música clássica e popular. “Trazer esse evento para a rua é muito significativo. A cidade e a região estavam carentes de algo assim”, afirma.

Águas termais, doces caseiros e artesanato local atraem visitantes em busca de descanso
A rua que dá acesso ao Parque das Águas de Caxambu, grande chamariz da cidade de 22 mil habitantes, é um verdadeiro corredor de tentações. Nas lojas é possível encontrar doces em compotas, uma das especialidades da região, queijos e o famoso artesanato local e sabonetes produzidos com água mineral.
“Visito a cidade há 40 anos. Venho ao menos três vezes no ano”, revela a professora Ângela Storne, de Niterói (RJ). Ela e o marido Antônio Carlos não abrem mão da tranquilidade que a cidade oferece. “O Parque das Águas é um lugar terapêutico e o povo muito hospitaleiro”, afirma o funcionário público, de 67 anos.
Com 210 mil metros quadrados, o parque conta com 12 fontes de águas minerais, gasosas com sabores e propriedades diferentes. “Na alta temporada, recebemos cerca de 4 mil visitantes por dia. No restante do ano, gira em torno de 2 mil pessoas”, afirma o diretor do parque, Fábio Fernandes.
As fontes de água mineral não são o único atrativo do lugar. Ele abriga o Balneário Hidroterápico que chama atenção pelos vitrais na entrada. Nele, o turista encontra os banhos de imersão em água mineral, com piscina de hidroterapia, saunas a vapor e secas, duchas e uma grande variedade de tratamentos.
Caxambu integra o Circuito das Águas, que é formado também pelas cidades de São Lourenço, Lambari e Cambuquira. “É um circuito muito rico e Caxambu está em um ponto privilegiado estrategicamente, pois abrange uma microrregião de 35 municípios”, afirma o presidente do Sindicado de Hospedagem e Alimentação de Caxambu, Amaro Gadben.



Fonte: Hoje em Dia