Palace Hotel - Caxambu

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Resistência
Por Willy Oliveira


A terra que aqui tentamos festejar,
jaz vermelha.

As sementes que escorrem da tentativa do ser, de existir,
se fazem, também, vermelhas.

As flores, resultados de anos de amor, se tornaram, também, vermelhas.

A colheita, a próxima colheita, ainda permanece só, vazia, e escura. E vermelha.

A esperança. Ah! Sim, a esperança...esta há de permanecer, azul.