Palace Hotel - Caxambu

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Alexandre Zubaran palestrou no 8º Encontro da Hotelaria Mineira

Alexandre Zubaran: "O Circuito das Águas de Minas possui um grande potencial, mas oportunidades inexploradas

Direto de Caxambu (MG) - Cluster Turístico – Você sabe o que é isso? Esta foi o tema da palestra que terminou agora à pouco proferida por Alexandre Zubaran, ex-presidente do Complexo Costa de Sauípe, da Resorts Brasil e atualmente franqueado da CVC, ex-presidente da Costa do Sauípe e da Resorts Brasil. Esta palestra deu início a grade de programação do 8º Encontro da Hotelaria Mineira que acontece até amanhã no Centro de Convenções de Caxambu, cidade mineira no Circuito das Águas. O evento é realizado pela FBHA - Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, com o apoio da CNC - Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, do SIGAH - Sindicato Intermunicipal de Gastronomia e Hospitalidade de Caxambu e dos Sindicatos de Hotéis, Restaurantes e Bares de São Lourenço, Poços de Caldas e Juiz de Fora.


Zubaran começou explicando aos presentes o que é um cluster. “Esta é uma palavra de origem inglesa sem tradução em português, sendo um grande fórum e meio que chama a sociedade numa discussão. São atividades semelhantes que se desenvolvem conjuntamente e o conceito básico sugere a idéia de junção, união, agregação e integração. “Um bom exemplo de cluster eu vivi quando presidia o Complexo Costa de Sauípe e iniciou os investimentos de outros resorts na Região, como o Iberostar e o Grand Palladium. Num primeiro momento enxergamos neles fortes concorrentes, mas depois percebemos que dependíamos dele para divulgar e fortalecer o Destino Sauípe. Então, passamos a fazer ações conjuntas e ganhamos fortes aliados e fizemos um pacto para fortalecer o destino”, destacou Zubaran.

Segundo ele, um grande erro que o hoteleiro comete é achar que o concorrente está sempre do lado, mas na maioria das vezes ele nem existe ou está a milhares de quilômetros distantes. Ele mencionou um bom exemplo de sucesso de um cluster que ele ajudou a criar, o entretenimento da Bahia que chegou a colocar cerca de 70 empresas, unindo o turismo, cultura e lazer. “Um dos grandes benefícios do cluster é ter acesso a dados e informações, mas isto não é senha para o sucesso, se esta reunião de informações não for bem trabalhada, pois conhecimento gera inteligência competitiva que gera riqueza”, avaliou Zubaran lembrando que a imprensa possui um grande papel num cluster. “Ela é quem redigi a ata e com isto mobiliza as discussões, surge a pressão da sociedade e ela é bem vinda para remover os gargalhos e inibidores da máquina administrativa”.

Para finalizar, Zubaran destacou o grande potencial e as oportunidades inexploradas do Circuito das Águas de Minas que necessitam atuarem de forma colaborativa, para um destino completar o outro, mas o desafio é muito grande, pois impacta infraestrutura urbana que envolve segurança, saúde, mobilidade, receptivo, entre outros. “Quando não existe uma sinergia para atrair público para um mesmo destino, envolvendo a iniciativa pública e privada, é um jogo de perde e perde. Falo com muita propriedade de ter trabalhado muitos anos na hotelaria que é um setor que sofre com o mal de ‘Gabriela’. Eu nasci assim, eu cresci assim, mas eu não vou ficar sempre assim. A união faz a força. As dificuldades têm de ser enfrentadas”, concluiu Zubaran




Revista Hotéis


8º Encontro da Hotelaria Mineira tem início


8º Encontro da Hotelaria Mineira tem início

Da esquerda a direita da foto, Marcos Valério Rocha, Promotor do evento e Amaro Gadbem, Presidente do SIGAH - Sindicato Intermunicipal de Gastronomia e Hospitalidade de Caxamb


Direto de Caxambu (MG) - Teve início agora à pouco no Centro de Convenções de Caxambu, cidade mineira no Circuito das Águas, a 8ª edição do Encontro da Hotelaria Mineira. O evento é realizado pela FBHA - Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, com o apoio da CNC - Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, do SIGAH - Sindicato Intermunicipal de Gastronomia e Hospitalidade de Caxambu e dos Sindicatos de Hotéis, Restaurantes e Bares de São Lourenço, Poços de Caldas e Juiz de Fora.



Após sete anos de sucesso em Belo Horizonte, o evento idealizado pelo empresário Marcos Valério Rocha, o atual representante da FBHA/MG, ganha abrangência e passa a promover o intercâmbio de experiências nos principais pólos hoteleiros do estado de Minas Gerais. O sul do Estado e especialmente o Circuito das Águas foi escolhido para receber a 8ª edição do evento, devido à importância turística e alta concentração de pousadas e hotéis na região.



A abertura do evento foi bastante prestigiada e contou com a presença de vários diretores de entidades e autoridades públicas, como: Amaro Gadbem, Presidente do SIGAH, Paulo Boechat, Presidente da FC&VB/MG, Caio Márcio Goulart, Diretor da Fecomércio de Minas Gearias, Marcos Fatuchi, Vice-presidente da FBHA, Silvana Nascimento, Secretaria adjunta de Turismo do Estado de Minas Gerais, Ojandir Ubirajara Belini, Prefeito Municipal de Caxambu e do Capitão Campos, Comandante da Companhia de Polícia Militar de Caxambu.



Este Encontro que tem a Revista Hotéis como Mídia Oficial, terá a tradicional mostra de produtos e serviços para os meios de hospedagem em que renomados fornecedores da hotelaria estão apresentando produtos e serviços. Entre os expositores estão: Saga Systems do Brasil, Tomberlin, Harus Amenities, Tramontina, Teka, Lavive, Multform, entre outros. Haverá uma programação técnica, com cursos, palestras e oficinas e ocorrerá o Festival Gastronômico Hotel Gourmet, com receitas especialmente elaboradas pelos chefs de alguns dos principais hotéis de Minas Gerais.



Entre os discursos das autoridades, o que mais chamou à atenção foi o Marcos Fatuchi, Vice-presidente da FBHA. “Eu não conhecia Caxambu, mas ouvia falar muito bem. Venho da cidade de Curitiba que possui uma qualidade de vida muito boa, mas não fica a dever em nada a Caxambu que é uma cidade muito acolhedora e com um grandioso potencial a ser explorado. Se souber aproveitar este potencial, certamente irá ter uma taxa de ocupação muito alta na hotelaria”. O Prefeito Ojandir recomendou a Fatuchi, em tom bem humorado, que não beba muita da água de Caxambu, pois ele veio de São Paulo, a passeio em 1973, tomou tanta água que acabou casando e se apaixonando pela cidade. Hoje criou raízes e não pretende sair mais desta cidade acolhedora.





Tudo o que acontecer neste Encontro, durante o dia de hoje e amanhã, estaremos cobrindo em tempo real com altíssimo conceito e credibilidade editorial, marcas registradas da Revista Hotéis. Veja na galeria de imagens algumas fotos da abertura.