Palace Hotel - Caxambu

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Anpocs - Caxambu 2014

Intelectuais debatem conjuntura nacional e latino-americana

O 38º Encontro Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (Anpocs) acontece entre os dias 27 e 31 de outubro em Caxambu, Minas Gerais. Considerado o maior fórum de discussão da agenda nacional e internacional do país, a atividade vai debater temas relacionados à Copa do Mundo, eleições presidenciais, 50 anos do golpe militar, manifestações sociais, conjuntura política, segurança pública e cultura digital. 


O encontro contará com a presença de importantes pensadores acadêmicos brasileiros e renomados conferencistas internacionais que vão abordar os assuntos sob o viés da Sociologia, da Ciência Política e da Antropologia.


“As reuniões anuais da Anpocs são momentos cruciais de articulação interdisciplinar entre pesquisadores que, frequentemente, criam os marcos que serão explorados por diversos anos. O Encontro deste ano inova, mais uma vez, apresentando uma ‘Conversa com Autor Latino-Americano’, evento destinado a aumentar o conhecimento sobre a produção do nosso continente. Além disso, cientes da importância do assunto, há um foco privilegiado sobre políticas de ciência, tecnologia e inovação para as Ciências Sociais”, avalia o presidente da Anpocs, Gustavo Lins Ribeiro, professor do Departamento de Antropologia da Universidade de Brasília.

Para inaugurar esta nova atividade, o doutor em Antropologia, Alejandro Grimson, da Universidade de San Martin (Argentina), abordará o tema Argentina exotizada, como si hiciera falta. Na palestra, ele irá expor a seleção de 70 mitomanias (compulsão em mentir) que os argentinos dizem sobre seu país e sobre eles mesmos. Se trata de um estudo antropológico da linguagem coloquial que se passa tanto em momentos de orgulho como de autodepreciação.

Além disso, encontros com pesquisadores de outros campos do conhecimento passaram a ser chamados de “Conversas Interdisciplinares”. Este ano, essa atividade contará com a presença do filósofo brasileiro Renato Janine Ribeiro, da Universidade de São Paulo (USP) que discorrerá sobre o assunto A quarta agenda democrática. “O Brasil conheceu nas últimas décadas três grandes agendas de democratização, levando à derrubada da ditadura (1985), ao fim da hiperinflação (1994) e à inclusão social em larga escala como política de Estado (desde 2003). Cada uma resultou de lutas demoradas e foi liderada por um partido. Uma interpretação que sustentarei das manifestações de 2013 é que elas abriram uma quarta agenda, a da qualidade dos serviços públicos”, comenta Ribeiro.


Da redação do Portal Vermelho, com Anpocs