Palace Hotel - Caxambu

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Deputado Arantes cobra da Cemig uma solução para a queda de energia no Sul de Minas

Deputado Arantes cobra da Cemig uma solução para a queda de energia no Sul de Minas
Companhia diz que rede está sobrecarregada e que não tem previsão de melhoria



O deputado Antônio Carlos Arantes (PSDB) foi recebido em audiência nessa quarta-feira (18/02/16) pelo superintendente de Coordenação e Representação Parlamentar da Cemig, Anderson Ferreira, para tratar das constantes quedas de energia elétrica no Sul de Minas, especialmente na região de Jacuí.
Para o deputado Arantes, o problema é sério. “Tivemos que passar o Natal e as festas de Reis sem luz, o povo está revoltado com isso. E o que é mais grave: os produtores rurais estão tendo prejuízos com o fornecimento irregular. As perdas nas cooperativas de leite e de laticínios são preocupantes. Isso não pode continuar”, afirmou.
Antônio Carlos Arantes solicitou providências urgentes para resolver o problema e entregou requerimentos do presidente da Câmara Municipal de Jacuí, Célio Batista da Silva, e do presidente da Cooperativa Agropecuária (Cooperjac), Antônio José dos Santos, além de representantes da igreja e da população da cidade, relatando as perdas com a falta de energia elétrica.
O deputado também apresentou um requerimento assinado pelos vereadores de Guapé, Rodrigo do Ertinho, João do Lico e José Milton, relatando os mesmos problemas na comunidade de Capoeirinha, que fica na estrada que liga ao município de Pimenta.
Arantes lembrou ao superintendente da Cemig que, se nada for feito, a situação deve piorar em abril, quando começa a panha do café. “A região é uma grande produtora e muitas máquinas serão ligadas nesse período. Ninguém sabe o que vai acontecer”, advertiu.

Posição da Cemig

O Superintendente Anderson Ferreira recebeu com atenção e presteza os requerimentos apresentados e disse que a situação preocupa a direção da Cemig. Segundo ele, uma única linha de transmissão atende às cidades de Jacuí e Fortaleza de Minas, sobrecarregando a rede. Anderson Ferreira informou que novos investimentos estão sendo feitos pela companhia, mas não soube dizer quando o problema será resolvido.

Texto e fotos: JC Junot