Palace Hotel - Caxambu

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

DESARMAMENTO SOCIAL, UMA QUESTÃO DE PURA EDUCAÇÃO
Por José Celestino Teixeira

Quando se fala em Educação devemos nos abstrair daquela educação formal repetidamente ensinada nas Escolas.
Esta temos visto estar distante, mui9to distante da Realidade.
Mas, a outra, a que herdamos no berço, ainda resiste ao ódio e ao individualismo.
Ser Educado, não é obter um Diploma qualquer. Isto seria Bacharel nisto ou naquilo.
Educação pressupõem amor. Amor ao próximo , como fuga ao Individualismo perverso.
Aqui, desarmaram o cidadão das armas que foram entregues aos bandidos.
Ali, premiaram com reconhecimento aos que roubam descaradamente o dinheiro do povo. Puro Crime de Lesa Pátria e, não só, Lesa Majestade.
Aqui e acolá todos travam uma batalha insana. Crianças e Idosos são vítimas constantes do desamor.
A Família é produto laboratorial.
Hoje, fabricam-se seres humanos em laboratórios de alta tecnologia.
O Amor tornou-se ficção científica.
Talvez, Nada Será Como Antes.
O Aqui é Agora!
Não se tem tempo pra Nada.
Já não se tem vontade de Nada.
Como diz o Poeta :
"Nada do que foi será
De novo do jeito que já foi um dia
Tudo passa
Tudo sempre passará
Tudo que se vê não é
Igual ao que a gente
Viu há um segundo
Tudo muda o tempo todo
No mundo"
Mas, o que se sabe e o poeta já sabia:
É que,
"Não adianta fugir
Nem mentir pra si mesmo agora".

Se desarmamos pessoas de facas, pistolas, metralhadoras e fuzis,
Elas se armam com dentes e unhas que nos faz sangrar do mesmo jeito,
embora de modo diferente
Mas, o que há com a gente,
Essa gente que ficou tão diferente?
Pode ser a distância infinita de Deus
ou a ânsia constante de se alimentar
do próprio Pão Que o Diabo Amassou com o Rabo.
FUI............................!