Palace Hotel - Caxambu

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Nhá Chica, de Baependi, será tema de escola de samba no carnaval do RJ
Tradição vai escolher samba para apresentar história na avenida em 2015.
Primeira beata negra, analfabeta e filha de escrava encantou agremiação.

A beata Nhá Chica, conhecida como a "Mãe dos Pobres" de Baependi (MG), será homenageada no carnaval de 2015 pela Escola de Samba Tradição, do Rio de Janeiro (RJ). No dia 30 de setembro, a agremiação vai apresentar os oito sambas escritos com base no enredo "Nhá Chica: A beata negra e guerreira do Brasil", idealizado pelo carnavalesco Leandro Valente. A escola deve escolher o samba-enredo vencedor até o final de novembro.
O diretor de comunicação da Tradição, Felipe Valença, participou da escolha do tema. Ele conta que, além de Nhá Chica, Valente havia proposto levar para o desfile a história da Rainha de Sabá, outra personagem negra e mítica.
"A escola queria um enredo que envolvesse a mulher negra", diz. "Mas a brasilidade de Nhá Chica foi o que chamou a atenção. Quando a gente viu a história dessa mulher, com toda a sua cultura, que é respeitada pela Igreja Católica, que ganhou o respeiro da realeza, a gente achou que tinha um apelo popular muito bonito, diferente do que a gente já viu", avalia.
Imagem de Nhá Chica (Foto: Reprodução EPTV)Imagem de Nhá Chica (Foto: Reprodução EPTV)
Valença diz que todo o cronograma do desfile foi montado para destacar cada passagem da vida de Nhá Chica, desde sua infância até o momento que a escola considera ser o ápice de sua trajetória, a beatificação. A ala das baianas deve levar um pendor com Nossa Senhora da Conceição, santa de devoção da beata.
Segundo Valença, uma competição foi lançada para escolha do samba que conduzirá a escola em 2015 na sua luta para sair da série B do carnaval carioca. O prazo para inscrição terminou na segunda-feira (22). A partir de terça-feira (30), quando a agremiação celebra seus 30 anos de história, começa o processo de eleição do melhor samba.
Nhá Chica
Francisca de Paula de Jesus, a Nhá Chica, é a primeira negra, analfabeta e filha de escrava a receber o título de beata pela Igreja Católica no Brasil. A cerimônia de beatificação aconteceu no dia 4 de maio de 2013 em Baependi, no Santuário de Nossa Senhora da Conceição, onde se encontra uma imagem esculpida da beata.
Nhá Chica nasceu em São João Del Rei (MG), mas viveu a maior parte da sua vida em Baependi. Leiga, ela não pertencia a nenhuma ordem religiosa. Analfabeta, não lia a bíblia, mas aplicava no dia a dia o amor ao próximo e a caridade, o que a fez ser conhecida como "Mãe dos Pobres". Após a sua morte, em junho de 1895, começaram a surgir vários relatos de cura por sua intercessão.




Do G1 Sul de Minas