Palace Hotel - Caxambu

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Canto do Poeta - Por Willy Oliveira

Canto do Poeta
(Por Willy Oliveira)


"Faz Parte"


Faz parte o escorregar das folhas, a maldição das escolhas, o uivo das bolhas, as respostas serem caolhas.

Faz parte o mistério do café, os abalos de nossa fé, não poder renegar a maré, e o desejo ardente que se vai pela chaminé.

Faz parte a vitória do javali, o melar do caqui, o afrontar da sucuri, e desconhecermos o tal do guarani.

Faz parte o inútil sair caro, a despedida do bairro, o vácuo do jarro, o beijo e o escarro.

Faz parte a infância no fundo do baú, o desdém dos bambus, ti ser amargo o caju, no fim da tua valsa iniciar a dos urubus.


                                                                                          Willy Oliveira