Palace Hotel - Caxambu

sábado, 24 de outubro de 2015

Comissão presidida por Arantes vistoria locais que impulsionam turismo de eventos
Mineirinho é pouco aproveitado e requer obras estruturais, mas Serraria Souza Pinto tem agenda lotada



Os deputados da Comissão de Turismo, Indústria, Comércio e Cooperativismo, Antônio Carlos Arantes (PSDB), que é o presidente, e Roberto Andrade (PTN), membro efetivo, visitaram na última quinta-feira (22/10) o Estádio Jornalista Felipe Drummond, o Mineirinho, e a Serraria Souza Pinto, em Belo Horizonte.
As visitas fazem parte de uma série programada pela comissão para avaliar a crise do setor hoteleiro da capital após a Copa e são decorrentes de uma audiência pública realizada no dia 24 de abril deste ano. Os parlamentares já visitaram anteriormente o Prominas, o Minascentro e o Aeroporto de Confins.
Para Arantes, as visitas revelam a situação de lugares importantes para a promoção do turismo de eventos culturais, esportivos, religiosos e de negócios. “Temos obtido sucessos com estas visitas. Para o aeroporto de Confins conseguimos a mobilização necessária para a liberação das licenças ambientais que impediam a retomada das obras de ampliação. Com isso, um novo terminal de passageiros entrou em operação e outro está sendo construído”, avaliou o deputado.
Na visita ao Mineirinho, ficou clara a necessidade de uma ação incisiva do Estado na recuperação do estádio que apresenta desgaste em sua parte estrutural, necessitando com urgência de uma reforma geral. Segundo o superintendente de Gestão de Espaços Esportivos da Secretaria de Estado de Turismo e Esportes, Ricardo Afonso Raso, a área total da construção (54 mil m²) tem quase o dobro do Maracanãzinho (no Rio de Janeiro) e quase a mesma do Mineirão. O complexo, que comporta até 17 mil pessoas, abriga um prédio de nove andares, a arena central e 62 apartamentos/alojamentos também inativos, além de um estacionamento para 10 mil veículos e um hall principal (ambos também usados em eventos).

Mineirinho e Serraria têm realidades opostas

Na Serraria Souza Pinto, os parlamentares conheceram uma realidade bem diferente do Mineirinho. A casa comporta, no máximo, 4,5 mil pessoas e segundo o gerente Vilmar Pereira de Sousa a demanda de eventos é maior do que a capacidade para atendê-las. Para 2016 já existem diversos agendados, como a "Casa do Carnaval" - baile em moldes antigos dentro da Serraria e trio elétrico na área do entorno; o Festival Internacional de Quadrinhos, a Convenção Internacional de Tatuagem, a Feira de Agricultura Familiar Agriminas, a Rodada de Negócios, além de eventos de características comercial e particular.
O gestor explica que existem limitações pelo fato de o prédio ser tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG) e algumas intervenções não serem permitidas. Outro ponto restritivo também é o estacionamento pequeno (apenas 140 vagas). No entanto, pontos positivos, como a localização e a estrutura, superam possíveis falhas.
Para o deputado Antônio Carlos Arantes a Serraria Souza Pinto é um exemplo de sucesso para o turismo de eventos. "Foi uma medida acertada do governo do PSDB a de reformar a Serraria Souza Pinto e transformá-la num lugar de eventos. É um lugar maravilhoso. Porém, esta não é a realidade dos demais espaços da cidade e do Estado. A Capital precisa de um local para grandes eventos internacionais, o que nem o Expominas comporta. Precisamos dispor de espaços maiores e mais adequados”, avaliou.
As visitas ao Mineirinho e a Serraria Souza Pinto foram requeridas pelo deputado Roberto Andrade (PTN), que é membro efetivo da Comissão de Turismo, Indústria, Comércio e Cooperativismo.