Palace Hotel - Caxambu

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Jornal O TEMPO: Acrobacias e palhaços se espalham por Caxambu

Jornal O TEMPO:
Acrobacias e palhaços se espalham por Caxambu
Festival faz sua terceira edição no Circuito das Águas com espetáculos tradicionais e contemporâneos



JOYCE ATHIÊ
Realizado em Belo Horizonte desde de 2001, há três anos o Festival Mundial de Circo estende um braço de suas ações a Caxambu e realiza de amanhã a 18 de outubro mais uma edição em vários pontos da cidade.


“Essa é a nossa vocação, afinal, o circo sempre foi itinerante e ele consegue afetar o cotidiano das pessoas quando ele chega e se instaura nas cidades. No caso de Caxambu, a gente vê como o circo altera, inclusive, o turismo da cidade”, explica Fernanda Vidigal, coordenadora do evento.


O destaque da programação é o espetáculo “Blast”, formado por artistas de Suécia, Itália, França, Brasil, Espanha e Tunísia. Representante do “circo contemporâneo”, o trabalho reúne 18 artistas em cena, com forte apuro técnico em acrobacias. Serão quatro apresentações, realizadas de quinta a domingo, em uma típica lona circense para 800 pessoas montada em frente ao ginásio Jorge Curi.

Levando em conta que a atração principal não se utiliza da figura do palhaço, o festival leva para as ruas, parques e praças diversos espetáculos em que o palhaço é quem comanda a construção cênica. “Este foi um recorte que encontramos para mostrar um espetáculo extremamente acrobático, de dar frio na barriga, fazendo o contraponto com uma variedade de espetáculos que trazem linguagens diferentes, desde a improvisação, números mais tradicionais ou uma dramaturgia carregada de um humor ácido”, conta Fernanda.

Entre as atrações, estão a Cia. Dos Palhaços, de Curitiba, as palhaças Paola Musatti e Vera Abbud e o Grupo La Mínima, de São Paulo, o Barracão Teatro, de Campinas, e The Pambazos Bros, formado por uruguaios residentes no Brasil.

Entre outras intervenções, o festival leva o “Parque do Circo”, um circuito de oficinas que apresenta uma série de brinquedos inspirados nas diferentes técnicas circenses e destinado ao desafio corporal. As oficinas sã livres e não necessitam de inscrição prévia.

A programação completa do festival pode ser acessada em www.festivalmundialdecirco.com.br





Fonte: Jornal O TEMPO