Palace Hotel - Caxambu

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Rede de drenagem antiga não dá vazão à chuvas em São Lourenço


O volume de chuvas em São Lourenço(MG) tem trazido muitos problemas aos moradores e comerciantes do município. A falta de um sistema eficaz de escoamento dos bueiros faz com que muitas ruas fiquem alagadas e a água invade residências e estabelecimentos comerciais, especialmente no Centro da cidade.
A professora Simone Campelo relata vários transtornos causados por isso. Na última segunda-feira (23), a casa dela foi invadida pela água e até hoje as coisas não se normalizaram. “O lago transbordou depois de um temporal que durou apenas 30 minutos e a água entrou na minha casa. Muita coisa foi perdida como fogão, microondas, computador e documentos”, contou.
E os problemas na casa dela não param por aí. Desde segunda-feira ela está sem energia elétrica na residência e teme que um curto circuito cause estragos ainda maiores. “Eu estou tendo que dormir e tomar banho na casa de conhecidos. Nem comemorei o Natal”, completou.
No Centro da cidade, uma padaria ficou alagada depois de ser invadida pela água e um prédio teve todos os apartamentos do subsolo interditados pela Defesa Civil. A força da água de um córrego que transbordou atrás do edifício também derrubou o muro de contenção e alagou a garagem da edificação. Na mesma rua, o muro de uma casa também caiu.
De acordo com o prefeito de São Lourenço, José Neto, os bueiros estão limpos e o problema está na rede de drenagem, que não é capaz de absorver grandes volumes de água. “A rede da cidade é insuficiente para absorver grandes volumes de água da chuva que caem na cidade em pouco tempo”, justificou.
Já o coordenador da Defesa Civil, Rogério Mello informou que a partir de 2014 a prefeitura vai colocar tubulações maiores nos bueiros, para dar mais vazão à água da chuva e minimizar os alagamentos. “A tubulação dos bueiros é muito fina e insuficiente para dar vazão a grandes volumes de água de chuva, por isso vamos ampliar a tubulação para tentar reduzir as enchentes no Centro da cidade”, completou.
Ainda de acordo com Mello, uma empresa já foi contratada para fazer os estudos e o projeto de redimensionamento das tubulações do Centro de São Lourenço e as obras devem começar em abril de 2014.